Partidos políticos mundiais se opõem à interferência nos assuntos de outros países em nome dos direitos humanos

2021-02-23 10:56:38丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 23 fev (Xinhua) -- Partidos políticos e organizações de mais de 80 países chegaram a um consenso nesta segunda-feira, expressando oposição à interferência nos assuntos internos de outros países sob o pretexto de direitos humanos.

Em um encontro temático organizado pelo Departamento das Relações Internacionais do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC) e pelo Comitê Regional do PCC na Região Autônoma Uigur de Xinjiang, as partes indicaram que o direito à subsistência e ao desenvolvimento é principal e fundamental, acrescentando que a pobreza constitui o maior obstáculo à realização dos direitos humanos.

Observando que a diversidade no desenvolvimento dos direitos humanos deve ser respeitada, eles expressaram oposição a qualquer tentativa de politizar os direitos humanos e aos padrões duplos, pedindo uma arquitetura de governança global mais equitativa, justa e inclusiva sobre os direitos humanos.

O chefe do PCC da Região Autônoma Uigur de Xinjiang, Chen Quanguo, compartilhou histórias sobre a redução da pobreza e a prevenção e controle da epidemia em Xinjiang. Ele também falou sobre o desenvolvimento econômico de alta qualidade, melhoria de vida da população, unidade e progresso nacional, harmonia religiosa e antiterrorismo e desradicalização.

"Tudo o que temos feito visa beneficiar as pessoas de todos os grupos étnicos em Xinjiang", disse Chen.

Os partidos políticos expressaram seu apreço pelo fato do governo chinês promover o desenvolvimento econômico e social em regiões étnicas e respeitar e proteger suas crenças religiosas. A China também defende os direitos das regiões às suas próprias línguas étnicas faladas e escritas.

Eles se opuseram a um pequeno grupo de pessoas no mundo que inventa a mentira do chamado "genocídio" em Xinjiang e ao uso da opinião pública para enganar a comunidade internacional e vilipendiar outros países.

Song Tao, ministro do Departamento das Relações Internacionais do Comitê Central do PCC, disse que o PCC está disposto a aprofundar a troca de experiências em governança e administração estatal com partidos políticos de todo o mundo. Ele acrescentou que serão feitos esforços para a realização do anseio do povo por uma vida melhor e para promover a construção de uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade.

Mais de 190 partidos políticos e organizações, incluindo mais de 100 de países islâmicos, participaram do encontro através de conexões de vídeo, representados por mais de 310 líderes políticos e personalidades. Fim

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001397607211