China revisa limites sobre a integridade em pesquisas médicas

2021-02-22 18:58:33丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 22 fev (Xinhua) -- A China revisou um regulamento sobre integridade e ética em pesquisa médica, deixando claras as regras e os limites para as práticas relevantes por pesquisadores e institutos médicos.

O código, revisado em conjunto pela Comissão Nacional de Saúde, pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e pela Administração Nacional da Medicina Tradicional Chinesa, estipula que todo o processo de estudos médicos, abrangendo desde a aplicação do projeto até a publicação, revisão e avaliação dos resultados da pesquisa, deve estar sujeito aos requisitos de integridade e boa-fé.

Também ressaltou a bio-segurança no trabalho de pesquisa, inclusive no trabalho envolvendo patógenos, observando que tal pesquisa deve proceder de acordo com as leis e regulamentos relevantes.

Toda a documentação e os dados gerados na pesquisa médica devem ser mantidos pela instituição de pesquisa supervisora, disse o documento.

O código também é uma nova tentativa de conter a desonestidade científica em tais pesquisas.

Ele deixou claro que conselheiros acadêmicos e líderes de projetos devem ser responsabilizados por qualquer má conduta acadêmica em projetos em que tenham consentido em ser co-candidato. Além de qualquer negligência pessoal em termos de gerenciamento e supervisão de projetos, eles também serão responsabilizados por qualquer má conduta cometida por outros sob seu comando.

As instituições de pesquisa médica são obrigadas a tornar públicas suas penalidades por má conduta acadêmica, e são responsáveis por manter os dados originais, informações biológicas, fotografias e documentação geradas em pesquisas científicas para verificação posterior.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001397590761