"Patriotas governando Hong Kong" integra "um país, dois sistemas", diz especialista

2021-02-18 16:46:29丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 18 fev (Xinhua) -- Um professor de direito especializado em estudos sobre Hong Kong e Macau enfatizou a importância do "patriotas governando Hong Kong", descrevendo-o como parte integrante e central do "um país, dois sistemas".

Trata-se de um princípio fundamental que deve ser seguido na busca do desenvolvimento e melhoria do sistema político da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK), disse Wang Zhenmin, chefe do Instituto de Governança do Estado e diretor do Centro de Estudos de Hong Kong e Macau da Universidade Tsinghua.

Notando o surgimento de forças radicais que defendem a "independência de Hong Kong" nos últimos anos, Wang disse que esses indivíduos não apenas incitaram a violência frequente nas ruas, mas também aproveitaram as brechas institucionais para penetrar na estrutura de governança local de Hong Kong em bandos, representando o perigo de substituir os patriotas como a principal parte de governança de Hong Kong.

Se Hong Kong fosse governada principalmente por essas pessoas, nunca teria o futuro brilhante a que tem direito, disse Wang.

É difícil imaginar como as pessoas que não amam, ou mesmo odeiam o país, e se opõem ao princípio "um país, dois sistemas" podem entender e implementar "um país, dois sistemas", acrescentou Wang.

O professor disse que a importância do "patriotas governando Hong Kong" na estrutura política e institucional do "um país, dois sistemas" foi apresentada no início da década de 1980 e foi firmemente respeitada, com requisitos relevantes colocados em vigor na Lei Básica da RAEHK, bem como na lei sobre a salvaguarda da segurança nacional na RAEHK.

Explicando "patriotas governando Hong Kong", Wang disse que inclui, entre outros, oposição a quaisquer atos separatistas, respeito a e reconhecimento do sistema socialista liderado pelo Partido Comunista da China que é praticado na principal parte do país, respeito à Constituição e à Lei Básica da RAEHK, e união firme com a pátria.

Governar por patriotas não é exclusivo da China, disse Wang, observando que os candidatos às eleições em muitos países, incluindo nos Estados Unidos, competem entre si com base em seu etos patriótico.

Ele acrescentou que pessoas que rejeitaram a ordem constitucional do país e de Hong Kong e que se opuseram ao "um país, dois sistemas" ganharam as eleições legislativas ou do conselho distrital em Hong Kong nos últimos anos, revelando defeitos nos sistemas e mecanismos relevantes.

Muitas pessoas não fizeram contribuições positivas para a RAEHK, mas venceram as eleições simplesmente defendendo a "independência de Hong Kong", disse Wang.

"O número dessas pessoas está aumentando, o que é absolutamente anormal", acrescentou ele, pedindo a reformulação das regras e regulamentos para melhor incorporar o princípio fundamental do "patriotas governando Hong Kong".

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001397502761