Mercado automobilístico da China tem forte recuperação em 2020

2021-01-14 10:49:45丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 14 jan (Xinhua) -- O mercado automobilístico da China teve um desempenho em 2020 que superou as expectativas apesar do impacto da epidemia COVID-19, graças ao apoio de políticas e uma forte recuperação na demanda dos consumidores, mostraram os dados de uma associação do setor divulgados nesta quarta-feira.

O número de automóveis vendidos no país totalizou 25,31 milhões no ano passado, uma queda de 1,9% em relação ao ano anterior, 6,3 pontos percentuais menor em relação ao declínio observado em 2019, segundo a Associação Chinesa de Fabricantes de Veículos Automotores (CAAM, na sigla em inglês).

"A China continua no primeiro lugar do mundo em termo de vendas de automóveis", disse a CAAM em comunicado, atribuindo o forte desempenho do setor ao apoio do governo, aos esforços das empresas automobilísticas e à recuperação robusta na demanda de mercado.

Em 2020, a China produziu 25,23 milhões de automóveis, uma queda anual de 2%, reduzindo 5,5 pontos percentuais em relação à queda de 2019.

Em dezembro, as vendas de automóveis atingiram 2,83 milhões, uma alta anual de 6,4%, enquanto a produção totalizou 2,84 milhões, 5,7% mais anualmente.

O mercado automobilístico do país foi duramente atingido pela epidemia COVID-19 no primeiro trimestre, mas tanto a produção quanto as vendas se recuperaram rapidamente desde abril, à medida que as fábricas reabriram e a demanda reprimida desencadeou.

As vendas de veículos de nova energia no país subiram 10,9% ano a ano, para 1,37 milhão de unidades em 2020, em meio aos esforços do governo para incentivar seu uso e aliviar a pressão sobre o meio ambiente. Em dezembro, as vendas desses veículos subiram 49,5% ano a ano, para 248 mil unidades.

As vendas melhores do que o esperado de veículos de nova energia vieram em meio ao estímulo do governo e ao crescente entusiasmo do mercado por carros ecológicos. Em novembro do ano passado, a China revelou um plano de desenvolvimento para sua indústria nesse setor de 2021 a 2035, que visa acelerar a transição do país para uma potência automotiva.

As vendas dos veículos de nova energia de primeira mão deverão ocupar 20% nas vendas totais de novos automóveis até 2025, e os veículos utilizados no transporte público serão completamente eletrificados até 2035, de acordo com o plano.

As exportações de automóveis também começaram a se recuperar em setembro, encerrando o fraco desempenho nos primeiros oito meses de 2020, informou a CAAM.

Em dezembro do ano passado, as exportações de automóveis da China subiram 35,5% ano a ano, para 145 mil unidades, registrando uma alta histórica. Durante todo o ano, as empresas chinesas de automóveis exportaram um total de 995 mil veículos.

O Ministério do Comércio adotou novas medidas este mês para impulsionar as vendas de automóveis, incentivando as cidades a otimizar suas restrições ao consumo de automóveis e as áreas rurais a comprar mais carros.

À medida que a economia chinesa continua com uma recuperação estável, a repercussão na demanda dos consumidores tem se acelerado, contribuindo para um crescimento positivo no mercado automobilístico do país em 2021, previu a CAAM.

"O setor automobilístico chinês chegou ao seu nível mais baixo em 2020, mas já saiu do fundo", disse, acrescentando que as vendas de automóveis devem superar 26 milhões de unidades em 2021, um aumento anual de 4%.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001396667151