Crise de coronavírus aumenta desigualdades educacionais entre crianças, segundo ONG

2020-11-21 14:37:41丨portuguese.xinhuanet.com

Madri, 19 nov (Xinhua) - A pandemia de coronavírus aumenta as desigualdades entre as crianças na Espanha, disse Ricardo Ibarra, diretor da Plataforma de Infância, a Coalizão Espanhola pelos Direitos da Criança, recentemente à Xinhua.

A falta de recursos afeta a educação das crianças mais desfavorecidas e, como resultado, algumas delas podem abandonar os estudos, disse ele.

Entrevistado antes do Dia Mundial da Criança, que cai no dia 20 de novembro, Ibarra explicou que embora a situação das crianças na Espanha seja "geralmente boa", "há altos níveis de desigualdade (e) não podemos garantir que algumas crianças tenham a mesmas oportunidades que outras".

O Inquérito sobre as Condições de Vida de 2019 publicado pelo Instituto de Estatística Espanhol (INE) em junho de 2020 mostrou que 30,3 por cento de todas as crianças no país corriam o risco de exclusão devido a problemas econômicos.

Ibarra explicou que a pandemia de3 coronavírus negou às crianças mais desfavorecidas a chance de continuarem seus estudos, pois as escolas do país foram fechadas entre meados de março e setembro.

"A Espanha não estava pronta para mudar para a educação digital de um dia para o outro porque os professores não estavam preparados e não tinham as ferramentas para isso", comentou ele, acrescentando que 44 por cento das famílias do país vivem com baixa renda e não têm acesso a um computador em sua residência.

"Cerca de um milhão de crianças não têm computador nem acesso à internet em casa ou têm que compartilhar com os pais", destacou Ibarra.

A Plataforma de Infância explica em um comunicado de imprensa que a necessidade econômica é a razão por trás de 17,3 por cento das crianças espanholas que abandonam os estudos antes de obterem qualquer qualificação. Esta é a taxa mais alta da Europa e "está concentrada entre as crianças das camadas sociais mais desfavorecidas", afirma, acrescentando que a pandemia "piorou a situação".

"Precisamos lembrar das crianças que perderam a educação durante o confinamento e realizar programas específicos contra o abandono da educação para que elas possam recuperar a educação que perderam por estarem fora do sistema", disse Ibarra.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001395326471