Fraca demanda doméstica abaixa IPC da Itália, apesar da recuperação das exportações

2020-10-18 13:53:16丨portuguese.xinhuanet.com

Roma, 16 out (Xinhua) -- Os preços na Itália caíram pelo quinto mês consecutivo em setembro, revelou o Instituto Nacional de Estatística da Itália (ISTAT) na sexta-feira, com a fraca demanda doméstica empurrando os preços para baixo, apesar da tendência positiva das exportações italianas.

O ISTAT disse que o índice de preços ao consumidor (IPC), principal indicador da inflação, caiu 0,7 por cento em setembro em relação a agosto, e caiu 0,6 por cento no comparativo anual.

A tendência de preços mais baixos ocorre apesar das indicações de que o setor de exportação da Itália está mostrando sinais de recuperação. A Itália é o segundo maior exportador da Europa, atrás apenas da Alemanha.

O ISTAT afirmou que a maior parte do aumento das exportações veio de parceiros comerciais da União Europeia (UE), onde o valor das exportações subiu 5,3 por cento em relação a julho. O comércio fora do bloco de 27 países também cresceu, mas apenas 1,2 por cento.

As exportações italianas para a China foram um dos poucos pontos positivos entre as exportações para parceiros comerciais de fora da UE, aumentando 4,7 por cento em comparação com o mês anterior, ajudando a compensar uma queda de 11,5 por cento nas exportações para os Estados Unidos e uma queda de 20,0 por cento nas exportações para a Rússia.

As exportações nos primeiros oito meses do ano ainda caíram 13,3 por cento em comparação com o mesmo período de 2019, devido principalmente à produção mais baixa e à queda da demanda internacional associada à pandemia do coronavírus.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001394488341