Novo tipo de globalização crescerá na era pós-COVID-19, diz economista

2020-10-16 11:10:39丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 16 out (Xinhua) -- Um novo tipo de globalização, que destaca uma maior inclusão e inovação, vai se tornar gradualmente uma tendência irresistível na era pós-pandemia, disse Wei Jianguo, vice-presidente do Centro Chinês para Intercâmbios Econômicos Internacionais.

Embora o sentimento crescente de antiglobalização possa continuar a ser galopante um ou dois anos após o declínio da COVID-19, a globalização acabará vencendo, disse Wei.

"Nenhum país pode lidar sozinho com a recessão desencadeada pelo coronavírus", escreveu Wei, também ex-vice-ministro do Comércio, em um artigo.

Segundo o economista, o novo tipo de globalização preencherá melhor a lacuna de desenvolvimento entre diferentes países e regiões, criando um ambiente mais justo com cooperação de benefício mútuo.

Além disso, terá novos impulsionadores de crescimento, como economia digital, manufatura inteligente, computação em nuvem, tecnologia 5G, novos materiais e cidades inteligentes, em vez de ficar confinado à liberalização do comércio e facilitação de investimentos, disse ele.

A globalização nunca vai contra a regionalização e também pode ser enriquecida por ela, enfatizou Wei.

Além de aprofundar a globalização, os acordos de livre comércio bilaterais, multilaterais e regionais também serão reforçados no futuro, afirmou.

Para a China, a União Europeia (UE) e a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) são parceiros igualmente importantes, disse Wei.

Apesar de pequenas diferenças em algumas questões, a China e a UE compartilham aspirações semelhantes em muitas áreas, incluindo mudança climática, reforma da OMC e desenvolvimento verde, disse ele.

O acordo China-UE sobre indicações geográficas (IG) assinado em setembro é um exemplo de cooperação China-UE e beneficiará enormemente os laços econômicos e comerciais bilaterais, observou ele.

As economias da ASEAN e da China são altamente complementares. Por um lado, a China processa um grande número de matérias-primas de países da ASEAN. Por outro, o gigantesco mercado da China é muito atraente para a ASEAN, continuou.

Os dados alfandegários mostraram que a ASEAN permaneceu o maior parceiro comercial da China nos três primeiros trimestres deste ano, com seu valor comercial crescendo 7,7% em termos anuais, superando o aumento de 0,7% no comércio da China com todos os países.

Wei sugeriu esforços para acelerar a abertura, incluindo encurtando as listas negativas para investimento estrangeiro, melhorando seu ambiente de negócios e fortalecendo a proteção dos direitos de propriedade intelectual.

"A China precisa correr contra o tempo na abertura geral nos próximos cinco anos", disse ele.

A China tem grande potencial para exportar mais serviços para o resto do mundo, assinalou Wei, esperando um superavit no comércio de serviços do país no futuro.

O comércio de serviços da China têm um bom momento, com serviços culturais como filmes chineses, kungfu e medicina tradicional chinesa ganhando popularidade em todo o mundo, disse ele.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001394444801