Análise de Notícias: Divisão política causa desacordo enquanto facções palestinas buscam unidade contra Israel

2020-09-16 14:34:03丨portuguese.xinhuanet.com

Por Saud Abu Ramadan e Emad Drimly

Ramala, 14 set (Xinhua) - A persistente divisão política tornará difícil para as facções palestinas alcançarem a unidade, apesar do fato de terem ativado uma resistência pacífica unificada contra Israel, que recentemente anunciou sua normalização patrocinada pelos EUA com dois Estados árabes do Golfo, disseram analistas palestinos.

No dia 3 de setembro, os secretários-gerais de 14 facções palestinas, incluindo o movimento Hamas, governante da Faixa de Gaza, e o movimento Fatah do presidente palestino, Mahmoud Abbas, participaram de uma reunião on-line presidida por Abbas realizada em Ramala e na capital do Líbano, Beirute.

Durante a reunião, eles concordaram sobre a formação de uma Liderança Nacional Unificada para a Resistência Popular que visa Israel e sua normalização com os países árabes.

No entanto, as facções palestinas, disse Ahmad Rafiq Awwad, professor-assistente da Universidade Al-Quds, devem primeiramente preencher "a lacuna entre eles e seu povo".

Apesar das frases suaves usadas no primeiro panfleto da liderança unificada que focou na unidade entre as facções, "o sucesso ou não da ideia depende da interpretação de suas decisões nas bases e na interação do público", observou Awwad.

Muhanad Abdulhamid, analista político e escritor baseado em Ramala, disse à Xinhua que a prioridade para os palestinos é acabar com a divisão interna, principalmente entre Fatah e Hamas "para unificar política e geograficamente".

"A unidade é a única maneira de enfrentar os planos israelenses, não apenas entre as facções palestinas, mas também entre todos os palestinos na Cisjordânia, Jerusalém Oriental e Faixa de Gaza, para que possam alcançar seus direitos legítimos e autodeterminação", disse Abdulhamid.

O encontro palestino sem precedentes aconteceu depois que os Emirados Árabes Unidos e o Bahrein decidiram assinar acordos de normalização com Israel sob as circunstâncias de Washington.

Os palestinos rejeitaram firmemente o plano de paz dos EUA no Oriente Médio, mais conhecido como o Acordo do Século, que foi formalmente revelado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, em janeiro, e consideram isso uma conspiração para liquidar a causa palestina.

É importante notar que a mediação árabe e internacional até o momento não conseguiu acabar com uma divisão interna entre o Fatah e o Hamas que já dura mais de 13 anos.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001393723571