China comprometida em colocar a vida do povo em primeiro lugar na luta contra a COVID-19, diz especialista brasileiro

2020-09-13 19:30:40丨portuguese.xinhuanet.com

São Paulo, 12 set (Xinhua) -- A China tem se empenhado em colocar a vida da população em primeiro lugar ao longo de sua luta contra a pandemia da COVID-19, o que também está contribuindo para sua rápida recuperação econômica na era pós-pandêmica, disse à Xinhua Luís Antônio Paulino, professor da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade de São Paulo.

Desde o início da pandemia, tem sido "muito claro que a prioridade do governo chinês é salvar a vida das pessoas", apontou Paulino.

Em sua luta contra o vírus, a mobilização de centenas de milhares de profissionais da saúde e a rápida construção de novos hospitais permitiram que os pacientes recebessem tratamento imediato, disse o professor, acrescentando que todas essas ações contribuíram para que o número de mortes por milhão de habitantes na China fosse um dos menores números do mundo.

Além disso, "é importante observar que a estratégia da China de priorizar a vida do povo também permite que sua economia se recupere mais rapidamente", disse Paulino, também especialista em economia e finanças públicas, indicando que as ações da China provaram que "não há contradição entre salvar vidas e preservar a economia".

Além disso, a liderança do governo chinês durante o combate ao vírus também tem desempenhado um papel fundamental, acrescentou

Tal sucesso no combate à pandemia, um dos maiores desafios que a China enfrentou nas últimas décadas, não teria sido possível se o povo chinês não estivesse unido em torno de sua liderança, disse o especialista.

Quando se trata da luta doméstica do Brasil contra a COVID-19, Paulino destacou que a assistência da China aos países em desenvolvimento, incluindo o Brasil, no envio de suprimentos antiepidêmicos, tem sido "inestimável".

"Certamente contribuirá para fortalecer ainda mais a amizade entre o povo chinês e o povo brasileiro", acrescentou Paulino.

Observando que as principais ameaças que o mundo enfrenta hoje, como o aquecimento global, pandemias e pobreza, representam um problema para o planeta como um todo, Paulino disse que a única maneira possível de superar tais desafios é através da cooperação internacional.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001393653391