(Multimídia) China e Etiópia concordam em fortalecer solidariedade China-África na luta contra COVID-19

2020-06-30 12:46:57丨portuguese.xinhuanet.com

Membros de uma equipe médica chinesa posam para foto ao chegarem ao aeroporto de Adis Abeba, Etiópia, em 16 de abril de 2020. (Xinhua/Wang Shoubao)

Beijing, 29 jun (Xinhua) -- O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, conversou nesta segunda-feira por telefone com o ministro etíope das Relações Exteriores, Gedu Andargachew, e ambos concordaram em fortalecer a solidariedade e a cooperação entre a China e os países africanos na luta contra a pandemia da COVID-19.

Wang disse que a China e a Etiópia são bons amigos e parceiros.

Na luta contra a COVID-19, a China e a Etiópia vêm entendendo e apoiando uma à outra, o que fortaleceu ainda mais sua amizade e confiança mútua e consolidou a parceria de cooperação estratégica abrangente, apontou Wang.

Ele destacou que a China está disposta a trabalhar com os amigos africanos, incluindo a Etiópia, para implementar os resultados da Cúpula Extraordinária China-África sobre Solidariedade contra COVID-19.

Primeiro, a China continuará oferecendo assistência de emergência aos países africanos de acordo com o desenvolvimento da epidemia, e enviará equipes médicas e de saúde para trocar experiências com os países africanos, prometeu Wang.

Segundo, a China promoverá a implementação dos resultados da Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África para se concentrar mais em áreas como atendimento médico, retomada do trabalho e produção e melhora da vida da população, acrescentou.

Terceiro, a construção da sede do Centro Africano para o Controle e a Prevenção de Doenças deve começar antes do final deste ano, salientou Wang.

Quarto, a China acelerará as negociações com os países africanos e a implementação da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida do Grupo dos 20.

Wang assinalou que tanto a China como a Etiópia são países em desenvolvimento e compartilham interesses comuns de proteção de sua respectiva soberania e dignidade.

Ele agradeceu o apoio da Etiópia à reivindicação justa da China sobre a questão de Hong Kong, sublinhando que a questão de Hong Kong é completamente um assunto interno da China.

Alguns países e forças utilizam os direitos humanos como um pretexto para tentar sabotar Hong Kong e assim impedir o desenvolvimento e a revitalização da China, acusou Wang.

O país se opõe firmemente à politização da questão dos direitos humanos e ao uso da questão para interferir nos assuntos internos de outras nações, acrescentou.

A China protegerá inabalavelmente seus direitos e interesses legítimos e os interesses comuns dos países em desenvolvimento, disse Wang.

Por sua parte, Gedu felicitou a China pelo êxito da Cúpula Extraordinária China-África sobre Solidariedade contra COVID-19 e de uma videoconferência de alto nível sobre a cooperação internacional do Cinturão e Rota, o que demonstrou completamente o compromisso da China com a solidariedade internacional na luta contra a COVID-19.

A Etiópia agradece à China por seu apoio aos países africanos e por sua ajuda na construção do Centro Africano para o Controle e a Prevenção de Doenças, que é crucial para fortalecer o sistema de saúde pública da África, exaltou Gedu.

A Etiópia apoia firmemente a política de Uma Só China e a questão de Hong Kong é um assunto interno da China, disse ele, acrescentando que a soberania da China deve ser respeitada em qualquer ocasião internacional.

Gedu também informou Wang sobre a situação mais recente no tema da Grande Barragem do Renascimento Etíope. Wang disse que a China apoia as partes pertinentes para que continuem encontrando soluções mutuamente benéficas através de consultas amigáveis.

Funcionários descarregam os suprimentos médicos da China no aeroporto de Adis Abeba, Etiópia, em 22 de março de 2020. (Xinhua/Wang Shoubao)

O presidente chinês Xi Jinping preside a Cúpula Extraordinária China-África sobre Solidariedade contra COVID-19 e pronuncia um importante discurso na cúpula em Beijing, capital da China, em 17 de junho de 2020. (Xinhua/Ding Haitao)

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001391775261