(Multimídia) China sairá da COVID-19 em melhor forma que os EUA, diz mídia norte-americana

2020-06-30 12:11:38丨portuguese.xinhuanet.com

Um estudante entra na 1ª Escola Primária de Jilin na cidade de Jilin, Província de Jilin, nordeste da China, em 29 de junho de 2020. (Xinhua/Zhang Nan)

Washington, 29 jun (Xinhua) -- A China pode emergir da pandemia da COVID-19 em melhor forma do que os Estados Unidos, informou a mídia norte-americana no fim de semana, apresentando várias razões.

Primeiro, a China tem muito menos mortes, disse o artigo escrito por Andy Serwer e Max Zahn, do Yahoo Finance. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a doença matou cerca de 4.600 pessoas na China, enquanto os óbitos nos Estados Unidos atingiram mais de 125.800 até a segunda-feira.

Como a China foi capaz de implementar testes, quarentena e rastreamento rigorosos, a disparidade em termos de mortes expandirá certamente, afirmou o artigo.

Em segundo lugar, a China apoiou não apenas pesquisas médicas aceleradas para vacinas e terapêuticas, mas também rastreamento de contatos, hospitais e equipamentos.

A China também prometeu compartilhar suas vacinas quando forem lançadas.

Ao discursar na abertura da sessão da Assembleia Mundial da Saúde por meio de link de vídeo em maio, o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou medidas concretas para impulsionar a luta global contra a COVID-19, como fornecer ajuda internacional e tornar a vacina de COVID-19 do país um bem público global quando disponível.

Em terceiro lugar, a economia da China se recuperará mais rapidamente do que a dos Estados Unidos, observou o artigo. Os economistas do Morgan Stanley preveem que a China seja a única grande economia a crescer no seu produto interno bruto em 2020, e as classes média e média alta devem continuar a crescer muito fortemente na próxima década.

"Os EUA estão nas dificuldades econômicas por mais tempo do que a China", afirmou Mary E. Lovely, professora de economia do Instituto Peterson de Economia Internacional.

Um trabalhador médico coleta uma amostra de garganta de um homem em um veículo de teste recém-instalado no distrito de Xicheng em Beijing, capital da China, em 28 de junho de 2020. (Xinhua/Ju Huanzong)

Foto aérea tirada em 6 de setembro de 2019 mostra um navio de carga da COSCO SHIPPING Lines, com produtos italianos para participar da Exposição Internacional de Importação da China (CIIE), acora no porto de Pireu, na Grécia. (Foto por Lefteris Partsalis/Xinhua)

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001391774871