Presidente angolano admite novo confinamento possível se os casos de COVID-19 continuarem a aumentar

2020-06-29 10:50:42丨portuguese.xinhuanet.com

Luanda, 28 jun (Xinhua) -- O presidente de Angola, João Lourenço, admitiu no sábado a possibilidade de reimpor um novo confinamento diante do aumento do número de casos confirmados de COVID-19 no país, se for necessário.

Lourenço, que falava à imprensa à margem da cerimônia de inauguração de um novo serviço de emergência do Hospital Pediátrico de Luanda, citou o exemplo de outros países, que deram um passo atrás na decisão de flexibilizar as medidas de controle.

"Angola não é especial. Angola pode ser diferente, sempre dependendo do nosso comportamento, da nossa atitude", afirmou Lourenço.

Segundo ele, o alívio das medidas para prevenir e combater a pandemia depende do comportamento dos cidadãos.

"Se o desconfinamento for paulatino e responsável, com responsabilidade dos cidadãos em continuarem a utilizar as máscaras, lavarem as mãos com frequência, manterem o distanciamento entre as pessoas, pode-se fazer o desconfinamento sem que haja o grande risco de aumentar os casos positivos, portanto, tudo depende de nós", sublinhou o presidente.

Após a terceira extensão do Estado de Emergência que entrou em vigor em Angola entre 27 de Março e 25 de Maio, o país declarou o Estado de Calamidade ao aliviar as medidas iniciais de prevenção e combate à pandemia.

Angola registou até agora 259 casos positivos de COVID-19, a capital do país Luanda é o epicentro da pandemia com um total de 255, enquanto os outros casos foram registrados na Província do Cuanza Norte.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001391745931