(Multimídia) China diz que nenhum país estrangeiro tem direito de interferir na legislação de segurança nacional da RAEHK

2020-05-23 18:36:13丨portuguese.xinhuanet.com

Foto tirada em 14 de novembro de 2019 mostra Tsim Sha Tsui em Hong Kong, sul da China. (Xinhua/Zhu Xiang)

Beijing, 23 mai (Xinhua) -- A legislação de segurança nacional da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK) é puramente um assunto interno da China e nenhum país estrangeiro tem o direito de interferir, disse na sexta-feira o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian.

Um projeto de decisão sobre o estabelecimento e a melhora do sistema legal e dos mecanismos de aplicação da RAEHK para salvaguardar a segurança nacional foi entregue à terceira sessão da 13ª Assembleia Popular Nacional para deliberação na sexta-feira.

Em resposta a algumas observações do lado norte-americano, Zhao disse que a segurança nacional é o pré-requisito básico para a existência e o desenvolvimento de um país, e nenhum país permitirá atividades em seu próprio território que ponham em risco sua segurança nacional.

Observando que Hong Kong é uma região administrativa especial da China, Zhao disse que a legislação de segurança nacional da RAEHK é puramente um assunto interno da China e que nenhum país estrangeiro tem o direito de interferir.

O governo chinês está firmemente decidido em salvaguardar sua soberania nacional, segurança e interesses de desenvolvimento, implementar o princípio de "um país, dois sistemas" e se opor à interferência externa nos assuntos de Hong Kong, declarou o porta-voz.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001390816761