OMS diz que irá aumentar e melhorar qualidade de financiamento

2020-05-22 13:31:11丨portuguese.xinhuanet.com

Genebra, 20 mai (Xinhua) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na quarta-feira que aumentaria o financiamento da organização e melhoraria sua qualidade, a fim de expandir programas e ajudar os países que precisam de apoio.

"Como parte da agenda de transformação, desenvolvemos o primeiro caso de investimento e desenvolvemos um plano estratégico para mobilizar recursos... também desenvolvemos uma estratégia para construir uma base que esperamos que seja estabelecida brevemente e em busca de novas fontes de financiamento e também expandir nossa base de doadores", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, enfatizando que a transformação "não tem nada a ver com a situação atual".

"O orçamento da OMS é muito, muito pequeno, não é mais de 2,3 bilhões de dólares americanos por ano e isso é pouco... Imagine o orçamento de um hospital de tamanho médio... para a OMS, que está realmente trabalhando no mundo inteiro", disse ele.

"Iniciamos a transformação há três anos. Então, estamos trabalhando nisso e esperamos que os desafios que enfrentamos em relação ao financiamento sejam resolvidos", acrescentou ele.

Ele disse que a OMS já tem uma estratégia completa para arrecadar fundos. "Esperamos que, quando essa estratégia realmente for implementada, já começamos a implementá-la, não a vejamos apenas em termos de mobilização de financiamento, mas expandiremos e fortaleceremos nossos programas e ofereceremos o melhor ao mundo para aqueles que precisam de nosso serviço".

O chefe da OMS também destacou a estratégia da organização para melhorar a qualidade do financiamento.

"Quando começamos essa estratégia como parte da transformação, os objetivos são aumentar o financiamento e melhorar sua qualidade. E é isso que estamos fazendo e espero que isso traga melhores resultados... e esperamos mais dinheiro, mas o mais importante é o dinheiro de melhor qualidade", acrescentou ele.

O Dr. Michael Ryan, diretor-executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS, disse que a "maior preocupação" da organização é o orçamento principal, fundos que salvam vidas para serviços de saúde de primeira linha em alguns dos lugares mais difíceis do mundo.

"Grande parte do financiamento dos EUA que chega até nós, aqui é aplicado diretamente no programa de emergências para operações de saúde humanitária em todo o mundo, em todos os locais de ambientes frágeis e difíceis. É... na verdade, a maior proporção de financiamento que recebemos de OMS dentro do programa de emergências", explicou Ryan.

"Obviamente, teremos que trabalhar com outros parceiros para garantir que esses fundos ainda possam fluir", enfatizou ele.

"Portanto, isso será uma grande implicação para a prestação de serviços essenciais de saúde a algumas das pessoas mais vulneráveis ​​do mundo. E confiamos que outros doadores, se necessário, intervirão para preencher essa lacuna", disse ele.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001390783351