(Multimídia) Xiaomi espera que receita de 2019 chegue a quase US$ 29 bilhões

2020-02-14 12:53:35丨portuguese.xinhuanet.com

Jornalistas e visitantes experimentam os produtos da Xiaomi durante uma cerimônia de lançamento em Tóquio, Japão, em 9 de dezembro de 2019.(Xinhua/Du Xiaoyi)

Beijing, 14 fev (Xinhua) -- A gigante de tecnologia chinesa, Xiaomi, espera uma receita maior em 2019 e está apostando muito nos produtos 5G em 2020, anunciou a empresa na quinta-feira.

A fabricante de smartphones espera uma receita superior a 200 bilhões de yuans (US$ 28,66 bilhões) em 2019, ante os 175 bilhões de yuans de 2018, disse o presidente e CEO da Xiaomi, Lei Jun, em uma coletiva de imprensa online.

Os gastos em pesquisa e desenvolvimento serão elevados para mais de 10 bilhões de yuans em 2020, acima dos 7 bilhões de yuans em 2019, destacou Lei.

Mais de dez celulares 5G serão lançados este ano, revelou ele.

A coletiva de imprensa da quinta-feira, transmitida ao vivo em várias plataformas, anunciou oficialmente seus dois novos smartphones top de linha, o Mi 10 e o Mi 10 Pro.

Os novos smartphones de última geração, que suportam redes 5G autônomas e não autônomas e são capacitados pelo processador Snapdragon 865 da Qualcomm, possuem câmera com 108MP, podendo gravar vídeos em até 8K, além de um sistema de alto-falante estéreo duplo que proporciona uma experiência de áudio imersiva.

O Xiaomi Mi 10 chega ao mercado pelo preço inicial de 3.999 yuans, enquanto o Mi 10 Pro não sairá por menos de 4.999 yuans.

A realização do evento online foi um passo inovador da Xiaomi para combater o impacto da epidemia do novo coronavírus, que para Lei pode prejudicar o setor de smartphones no primeiro trimestre deste ano, o qual terá uma forte recuperação do mercado posteriormente, segundo a previsão dele.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001387832261