Presidente do Fed dos EUA diz que atual política monetária provavelmente permanecerá apropriada

2020-02-13 13:51:54丨portuguese.xinhuanet.com

U.S.-WASHINGTON D.C.-FED-CHAIRMAN-HEARING

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, testemunha perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara durante a audiência sobre Política Monetária e Estado da Economia em Capitol Hill, em Washington D.C., Estados Unidos, no dia 11 de fevereiro de 2020. O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, disse na terça-feira que a atual postura da política monetária "provavelmente permanecerá apropriada", de acordo com seu testemunho preparado para uma audiência no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara. (Foto de Ting Shen/Xinhua)

Washington, 11 fev (Xinhua) - O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, disse na terça-feira que a atual postura da política monetária "provavelmente permanecerá apropriada", segundo seu testemunho preparado para uma audiência no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara no final do dia.

"É claro que a política não está em um curso pré-definido. Se surgirem desenvolvimentos que causam uma reavaliação material de nossas perspectivas, responderíamos de acordo", disse Powell, acrescentando que os riscos para as perspectivas econômicas dos EUA permanecem.

"Algumas das incertezas em torno do comércio diminuíram recentemente, mas os riscos para as perspectivas permanecem. Em particular, estamos monitorando de perto o surgimento do coronavírus", disse ele.

Os comentários de Powell vieram depois que o banco central enviou na sexta-feira seu relatório de política monetária semestral ao Congresso. O Fed disse no relatório que a posição atual da política monetária era apropriada, uma vez que os riscos negativos para a economia dos EUA haviam diminuído.

Powell está programado para entregar o relatório e testemunhar perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara na terça-feira e diante do Comitê Bancário do Senado na quarta-feira.

O Fed reduziu as taxas de juros três vezes em 2019, cortando a faixa alvo da taxa de fundos federais em 75 pontos base, para 1,5-1,75 por cento. Depois de encerrar sua primeira reunião de política monetária de 2020 no final de janeiro, o Fed deixou as taxas de juros inalteradas e manteve uma postura de esperar para ver.

Diane Swonk, economista-chefe da Grant Thornton, uma grande empresa de contabilidade, acreditava que a inflação abaixo da meta e os ganhos salariais abaixo do desejado devem levar o Fed a cortar as taxas pelo menos uma vez em 2020.

"Os riscos negativos associados ao surto do coronavírus podem forçar o Fed a agir ainda mais agressivamente. O Fed está começando a perceber que possui mais ferramentas para sustentar a expansão do que para acertar o navio depois que ele virar", escreveu Swonk em uma análise na semana passada.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001387800891