China merece "gratidão e respeito" por esforços para combater surto de vírus, diz chefe da OMS

2020-01-30 18:25:07丨portuguese.xinhuanet.com

Genebra, 29 jan (Xinhua) -- O diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na quarta-feira que a China merece a gratidão e respeito da comunidade internacional por ter tomado medidas muito sérias para conter o surto do novo coronavírus e prevenir a exportação de casos para o exterior.

Ao falar com jornalistas em uma coletiva de imprensa em Genebra, Tedros Adhanom Ghebreyesus agradeceu o governo chinês pelos passos extraordinários que adotou para prevenir a propagação do novo coronavírus.

Tedros reiterou que quase 99% dos casos e todas as mortes ocorreram dentro da China, com apenas 68 casos confirmados e nenhuma morte em 15 países e regiões fora do país asiático. "Por tudo isso, a China merece nossa gratidão e respeito... a China está implementando medidas muito sérias e nós não podemos pedir mais", acrescentou.

O chefe da OMS retornou a Genebra na quarta-feira após visitar a China, onde se reuniu com a liderança chinesa para discutir a cooperação na implementação de medidas de restrição em Wuhan (o epicentro do surto do coronavírus) e medidas públicas em outras cidades e províncias, assim como realização de estudos sobre a severidade e a transmissibilidade do vírus e compartilhamento de dados e materiais biológicos.

Ele revelou que uma das estratégias que a OMS e a China concordaram e que estão seguindo é uma intervenção séria e forte no epicentro, o que ajuda a limitar a expansão do vírus.

O líder da OMS também agradeceu a China por ter identificado o patógeno em pouco tempo e compartilhado ele imediatamente, o que resultou no rápido desenvolvimento de ferramentas de diagnóstico.

"A China tem estado completamente comprometida com a transparência, tanto interna como externamente, e concordou em trabalhar com outros países que precisam do apoio", reiterou, citando o mais recente caso na Alemanha, que, devido à notificação imediata e compartilhamento de informações pelo governo chinês, foi identificado muito rapidamente e recebeu serviços médicos.

A cooperação entre a China e a Alemanha para responder ao surto é uma boa ilustração de como a China está se engajando com a OMS e outros países com base nos princípios de solidariedade e cooperação, disse Tedros.

"O nível de compromisso (da liderança) na China é incrível. Eu elogiarei a China por inúmeras vezes, porque suas ações realmente ajudaram a reduzir a expansão do novo coronavírus para outros países... nós devemos dizer a verdade e a verdade essa é", finalizou.

Uma equipe da OMS composta por especialistas internacionais visitará a China o mais breve possível para aumentar o entendimento do surto e orientar os esforços de resposta no âmbito mundial.

Tedros também anunciou que o Comitê de Emergência da OMS se reunirá novamente na quinta-feira para discutir o surto.

O comitê já se reuniu duas vezes em 22 e 23 de janeiro, e decidiu que o surto não é uma "emergência de saúde pública de preocupação internacional", citando como principais razões o fato de os casos de infecção fora da China ainda serem limitados em número e que as autoridades chinesas já implementaram medidas de controle muito vigorosas.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001387435771