Parma comemora seu status de capital italiana da cultura 2020

2020-01-14 13:47:12丨portuguese.xinhuanet.com

Roma, 12 jan (Xinhua) -- A cidade italiana de Parma, no norte da região de Emília Romanha, comemorou seu status de capital italiana da cultura 2020 com uma cerimônia oficial no domingo.

Ao longo do ano, um programa denso composto por cerca de 500 eventos, incluindo exposições, shows, concertos e acontecimentos gastronômicos, será desenvolvido em diferentes locais da cidade.

Na apresentação oficial, o prefeito Federico Pizzarotti prometeu fazer uso dessa iniciativa para "criar tempo e espaço para reuniões e diálogos, reconhecendo a riqueza multicultural de nossa história".

"Vamos fazer isso sem esquecer que estamos nos dirigindo para todo o país e que devemos sempre olhar para fora de nossas próprias fronteiras, porque a Itália significa Europa", disse Pizzarotti.

Realizada na casa de ópera de Parma, Teatro Regio (Teatro Real), a cerimônia oficial fez parte de uma celebração de três dias que incluiu um desfile cívico no sábado e um banquete tradicional na segunda-feira.

Isso iniciaria a campanha de um ano, que as autoridades locais colocaram sob o tema "A cultura derrota o tempo".

"De fato, a cultura é uma espécie de metrônomo da história, uma chave que nos permite entender o passado, interpretar o presente e planejar o futuro", destacou o presidente italiano, Sergio Mattarella, em seu discurso no Teatro Regio, ao lado das autoridades locais.

"A cultura nos empurra para a inovação... e nos dá forças para avançar juntos. Derrotar o tempo significa também isso: enfrentar a modernidade", acrescentou Mattarella.

Três grandes exposições começariam nesses três dias pela cidade.

A abertura no Palácio do Governador, até 3 de maio, será a exposição "Máquina do Tempo", focada na percepção do tempo e do espaço através das obras de vários artistas e cineastas.

Uma segunda exposição, com o tema "Nós, a Comida e o Planeta: Alimentando um Futuro Sustentável", criada na galeria de arte Saint Ludovico, até 3 de abril, e em outras instalações, oferecerá fotos, experiências multimídia e debates sobre a importância de uma gestão sustentável do sistema alimentar.

Finalmente, uma terceira exposição, até 15 de março, celebraria a história do diário Gazzetta di Parma, que começou a ser publicado em 1735.

O tema alimentar foi forte no programa anual de Parma como capital da cultura, considerando as profundas tradições gastronômicas e a alta relevância da indústria de alimentos e vinhos na economia atual da cidade e de toda a região.

Embora Parma em si seja conhecida por seu presunto e queijo parmesão, a região de Emilia Romagna também pode apresentar um alto número de produtos alimentícios protegidos de origem.

Isso contribuiu para uma rica herança cultural que abrange desde artes, música e arquitetura.

Selecionado pelo Ministério da Cultura em fevereiro de 2019, Parma foi descrito como "um exemplo virtuoso e de altíssima qualidade do planejamento cultural local".

A cidade foi elogiada pelo júri por sua capacidade de envolver e coordenar ativamente a política de planejamento "um sistema extremamente complexo de vários participantes sociais", que vão de empresas privadas a universidades e centros de pesquisa locais.

Ele também destacou a forte atitude de Parma "na recepção e gestão da criatividade na perspectiva da sustentabilidade global".

 

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001387037021