(Multimídia) China pede que comunidade internacional continue aderindo ao princípio de Uma Só China

2020-01-12 16:25:07丨portuguese.xinhuanet.com

O arranha-céu Taipei 101 em Taipei, Taiwan, sudeste da China, em 21 de julho de 2019. (Xinhua/Zhu Xiang)

Beijing, 12 jan (Xinhua) -- O Ministério das Relações Exteriores pediu no domingo que a comunidade internacional continue aderindo ao princípio de Uma Só China após a eleição de liderança em Taiwan.

"Esperamos e acreditamos que a comunidade internacional continuará aderindo ao princípio de Uma Só China, compreendendo e apoiando a causa justa do povo chinês de se opor às atividades separatistas pela 'independência de Taiwan' e de realizar a reunificação nacional", disse Geng Shuang, porta-voz da pasta, ao responder às perguntas sobre a situação diplomática relacionada a Taiwan no futuro.

Tsai Ing-wen, candidata do Partido Democrata Progressista (PDP), e seu companheiro de chapa, Lai Ching-te, venceram a eleição de liderança em Taiwan no sábado, de acordo com a comissão eleitoral da ilha.

Geng disse que um porta-voz do Departamento de Trabalho de Taiwan do Comitê Central do Partido Comunista da China e do Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado já divulgou um comunicado sobre o resultado.

A questão de Taiwan faz parte dos assuntos internos da China, disse Geng.

Não importa o que aconteça em Taiwan, o fato de haver apenas uma só China no mundo e Taiwan ser parte da China não vai mudar, disse o porta-voz.

O governo chinês não mudará sua postura de seguir o princípio da Uma Só China e se opor à "independência de Taiwan", à "duas Chinas" e à "uma China, uma Taiwan", disse Geng, acrescentando que o consenso universal da comunidade internacional sobre a adesão ao princípio de Uma Só China também não mudará.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001386986471