Pelosi diz que provavelmente enviará artigos de impeachment de Trump para o Senado em breve, sinalizando possível fim do impasse

2020-01-10 21:37:50丨portuguese.xinhuanet.com

A presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, fala durante uma coletiva de imprensa no Capitólio, em Washington D.C., Estados Unidos, no dia 9 de janeiro de 2020. Nancy Pelosi, que está segurando dois artigos de impeachment contra o presidente Donald Trump, disse na quinta-feira que provavelmente serão enviados ao Senado em breve para um julgamento, sinalizando o possível fim de um impasse com os republicanos. (Foto de Ting Shen/Xinhua)

Washington, 9 jan (Xinhua) -- A presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, que está segurando dois artigos de impeachment contra o presidente Donald Trump, disse na quinta-feira que eles provavelmente serão enviados ao Senado em breve para um julgamento, sinalizando um possível fim para um impasse com os republicanos.

"Não os detenho indefinidamente. Vou enviá-los quando estiverem prontos", disse Pelosi aos repórteres durante sua conferência de imprensa semanal no Capitólio. "E isso provavelmente será em breve".

A Câmara liderada pelos democratas acusou Trump no mês passado por abuso de poder e obstrução do Congresso, acusações que o presidente rejeitou.

Pelosi, que iniciou uma investigação de impeachment contra Trump em setembro de 2019, está retendo os artigos do impeachment e se recusou a nomear intendentes de impeachment, que farão o caso de impeachment da Câmara no julgamento do Senado.

"Como eu disse desde o início, precisamos ver a arena em que estamos enviando nossos intendentes. Isso é pedir demais?", disse Pelosi na quinta-feira.

Há uma pressão crescente sobre Pelosi, que está tentando dar aos democratas mais influência no estabelecimento de regras para o julgamento no Senado, onde os republicanos têm uma maioria estreita, já que alguns democratas pediram que ela enviasse artigos de impeachment.

Ela também não tem falta de apoio.

"Nosso relatório que acompanha os artigos de impeachment diz que o presidente constitui um perigo claro e atual para o sistema constitucional americano", disse Jamie Raskin, membro democrata do Comitê Judiciário da Câmara, na quinta-feira.

"Temos que avançar em uma base que faça justiça ao que a Constituição fornece", acrescentou Raskin.

O líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, criticou Pelosi na quinta-feira em um tom sarcástico.

"Este é um momento desafiador para criar um acordo bipartidário. Mas a presidente Pelosi conseguiu fazer o impossível", twittou o republicano do Kentucky. "Ela criou uma unidade bipartidária crescente, em oposição aos seus próprios jogos imprudentes com impeachment".

McConnell disse que o Senado deve modelar o julgamento de impeachment de Trump depois do ex-presidente Bill Clinton, lidando com potenciais testemunhas após o início do julgamento.

No entanto, o líder das minorias no Senado, Chuck Schumer, queria garantir que certas testemunhas fossem convocadas para o julgamento antes do início do processo, que McConnell até agora rejeitou.

Em uma denúncia anônima no verão passado, um denunciante levantou preocupações sobre as interações da Casa Branca com a Ucrânia, resultando no inquérito de impeachment liderado pelos democratas contra Trump.

O presidente teria pressionado seu colega ucraniano, Volodymyr Zelensky, a iniciar investigações que poderiam beneficiá-lo politicamente. Além disso, a Casa Branca supostamente tentou encobri-lo.

Tendo negado repetidamente quaisquer irregularidades, Trump atacou o impeachment na Casa Branca na quinta-feira, chamando-o de "uma farsa".

De acordo com a Constituição da nação, a Câmara terá o único poder de impeachment, enquanto o Senado terá o único poder de julgar todos os impeachments.

A condenação só pode acontecer no Senado e exige que pelo menos dois terços de seus membros, ou 67 senadores, votem a favor após um julgamento. Atualmente, o Senado tem 53 republicanos, 45 democratas e dois independentes.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001386947511