Tarifas dos EUA reimpostas para aço e alumínio são "inesperadas", diz Argentina

2019-12-03 14:36:28丨portuguese.xinhuanet.com

Buenos Aires, 2 dez (Xinhua) -- A decisão da Casa Branca de reimpor tarifas sobre as importações argentinas de aço e alumínio foi "inesperada", disse na segunda-feira o ministro da Produção e Trabalho, Dante Sica.

Sica disse aos repórteres que, depois de ouvir as notícias, ele se encontrou com o ministro das Relações Exteriores, Jorge Faurie, e os dois entraram em contato com o embaixador da Argentina em Washington, Fernando Oris de Roa.

"Ainda não sabemos o que isso implica. Queremos conhecer os detalhes e o escopo do anúncio", disse Sica, que também pretende falar com o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross.

No início do dia, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse através do Twitter que queria reimpor tarifas na Argentina e no Brasil para compensar os países que desvalorizam suas moedas, provavelmente para competir melhor no mercado internacional.

"O Brasil e a Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas, o que não é bom para nossos agricultores. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo aço e alumínio enviados para os EUA a partir desses países", escreveu Trump.

No ano passado, a Argentina foi colocada na lista de países isentos das tarifas elevadas (25 por cento em aço e 10 por cento em alumínio), juntamente com Brasil, Austrália, membros da União Europeia e Coreia do Sul.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001386021951