Governo brasileiro afirma que contaminação com petróleo veio de navio estrangeiro

2019-10-10 13:04:22丨portuguese.xinhuanet.com

Brasília, 9 out (Xinhua) --O ministro brasileiro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, declarou nesta quarta-feira, em uma audiência na Câmara dos Deputados, que as manchas de petróleo que apareceram na costa do Nordeste vieram de um navio estrangeiro.

Sem dar maiores detalhes, o ministro afirmou que, por suas características, o óleo teria "provavelmente" origem venezuelana, embora não houve uma confirmação oficial do governo brasileiro até agora.

"Este petróleo que vem provavelmente da Venezuela, como informou um estudo da Petrobras, é óleo que veio de um barco estrangeiro, aparentemente, navegando perto da costa brasileira, de forma acidental ou não, e que estamos tendo dificuldades para conter", assegurou.

Segundo a avaliação mais recente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a mancha de óleo alcançou 138 praias em 62 cidades de nove estados do Nordeste.

O ministro destacou a dificuldade para resolver o problema, já que a fonte do vazamento é indeterminada e desconhecida.

Até a segunda-feira, a Petrobras já tinha recolhido 133 toneladas de dejetos em diversos pontos das praias do litoral brasileiro.

A densidade da substância é mais alta que a da água salgada porque, quando se encontra no mar, permanece submersa.

Segundo o Ibama, o material é petróleo cru e desde 2 de setembro vem se estendendo ao longo da costa de Alagoas, Baía, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Nessa segunda-feira, o presidente de Petrobras, Roberto Castello Branco, disse que a análise do laboratório confirmou que a substância não saiu da produção da empresa brasileira.

O presidente Jair Bolsonaro determinou, através de um decreto publicado no sábado passado, a realização de uma investigação sobre as causas e a responsabilidade do vazamento do petróleo.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001384607391