Agentes de aplicação da lei de Moçambique são suspeitos de assassinar observador eleitoral

2019-10-09 16:44:21丨portuguese.xinhuanet.com

Maputo, 9 out (Xinhua) -- A Polícia da República de Moçambique (PRM) confirmou nesta terça-feira que quatro suspeitos acusados de matar um observador eleitoral são agentes de uma sub-unidade da Unidade de Intervenção Rápida (UIR) na Província de Gaza.

Anastacio Matavel, coordenador sênior da sociedade civil de observação geral das eleições de 15 de outubro, foi morto a tiros por um grupo de homens armados na manhã de segunda-feira na capital da Província de Gaza, Xai-Xai.

Os assassinos fugiram e depois bateram seu carro. Dois deles morreram no local do acidente, um foi preso e os outros continuam à solta.

Orlando Mudumane, porta-voz da polícia, disse que o crime foi "cometido por cinco indivíduos, incluindo quatro agentes da PRM alocados na sub-unidade da UIR em Gaza para o Grupo de Operações Especiais (GOE), e um civil, devidamente identificado nos registros. "

Como resultado, os comandantes provinciais da Unidade de Intervenção Rápida e do GOE em Gaza já foram suspensos e foi criada uma comissão de inquérito para apresentar um relatório detalhado em 15 dias.

O porta-voz da PRM destacou que a corporação condena veementemente a conduta criminosa desses agentes e apresenta condolências à família em luto.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001384583641