Quênia busca aumentar financiamento em pesquisa para melhorar segurança alimentar

2019-08-14 14:43:22丨portuguese.xinhuanet.com

Nairóbi, 13 ago (Xinhua) - O Quênia aumentará o financiamento para a pesquisa como parte dos esforços para aumentar a segurança alimentar no país, disse uma importante autoridade do governo nesta terça-feira.

O vice-presidente, William Ruto, disse que a medida também aumentará a qualidade da informação e, finalmente, informará o planejamento adequado.

"Fico feliz em notar que o governo do Quênia adotou totalmente os dados e informações digitais para ajudar o país a acelerar a conquista da Big 4 Agenda", disse Ruto aos participantes da Conferência do Centro Regional para o Mapeamento de Recursos para o Desenvolvimento (RCMRD) Internacional e o 4º Simpósio AfriGEO.

"Através de aplicações desenvolvidas no RCMRD, em colaboração com parceiros, podemos agora monitorar as condições das culturas desde o plantio até a colheita e, assim, ajudar o país a planejar bem a segurança alimentar de seu povo", disse Ruto.

"Através das tecnologias geoespaciais, eu o desafio a buscar soluções para o problema de distribuição de alimentos e sistemas de mercado na região, para não apenas fomentar o comércio eficiente, mas também garantir que um queniano não morra de fome quando houver excedente em um país vizinho, ou mesmo no município", ele acrescentou.

O vice-presidente disse que a falta de informações corretas e o fornecimento de informações obsoletas continuaram a assombrar a virada da África e encorajaram os participantes da conferência a usar inovações em tecnologias geoespaciais para projetar e planejar as necessidades das pessoas.

"Estou agradavelmente informado de que nossos vizinhos em Ruanda adotaram a tecnologia drone para fornecer serviços essenciais de saúde, como a entrega de suprimentos médicos", disse Ruto.

Tais exemplos, disse ele, inspiram outros países a ver que a observação da Terra e o uso responsável do espaço devem impulsionar a curiosidade da África para buscar soluções para problemas enfrentados pelas comunidades.

Ruto disse que os cientistas precisam se associar ao governo e às instituições públicas para produzir dados precisos que possam orientar o desenvolvimento da África.

Farida Karoney, secretária de gabinete do Ministério de Terras e Planejamento Físico do Quênia, disse que a ciência e a inovação devem estar no centro dos desafios enfrentados pela África, acrescentando que a tecnologia é um fator crucial na realização dos objetivos de desenvolvimento sustentável.

"Crucialmente, são esses dados apoiados por pesquisas que conduziriam a Big Four Agenda no Quênia. Eu vejo uma ligação clara entre a acessibilidade da educação para benefício social e as correntes de informação derivadas das tecnologias de observação da Terra", disse Karoney.

Ela disse que a ciência e a tecnologia geoespacial já desempenham um papel central nas decisões diárias, bem como nos esforços nacionais para atingir as metas de desenvolvimento.

"Não preciso enfatizar como a observação da Terra está transformando decisões em transporte, agricultura, gestão da vida selvagem, entre outras. Devemos lutar por um melhor gerenciamento de nossos recursos terrestres com tecnologias que facilitem nossas operações de campo para aquisição, armazenamento e análise de dados. É prático para nós nos envolvermos em um diálogo construtivo com nossas comunidades no planejamento do uso da terra", disse Karoney.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001383083971