Mais de 2 milhões de armas entraram ilegalmente no México na última década, segundo governo

2019-08-14 14:43:22丨portuguese.xinhuanet.com

Cidade do México, 13 ago (Xinhua) - Mais de dois milhões de armas entraram ilegalmente no México durante a última década, e mais da metade delas não foram recuperadas, informou o governo mexicano nesta terça-feira.

Os números foram anunciados pelo ministro da Defesa, Luis Cresencio Sandoval, em entrevista coletiva ao lado do presidente do México, Andrés Manuel López Obrador.

Os números contrastam com as 450.625 armas vendidas pelo governo entre 2009 e 2019, disse o ministro.

Além disso, desde o início do mandato de Lopez Obrador, em 1º de dezembro, até o momento, foram adquiridas 7.927 armas, "o que significa que não há uma venda indiscriminada de armamento como está sendo dito", disse Sandoval.

Cerca de 70% do tráfico ilegal de armas vêm dos Estados Unidos e do restante de países europeus como Espanha, Itália e Áustria.

No México, o porte de armas de fogo é regulamentado pelo Ministério da Defesa e a aquisição de uma licença é obrigatória.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001383083841