Tibet pretende eliminar pobreza absoluta em 2019

2019-01-11 13:25:53丨portuguese.xinhuanet.com

Lhasa, 11 jan (Xinhua) -- A Região Autônoma do Tibet, na China, prometeu tirar 150 mil pessoas da pobreza e erradicar a pobreza absoluta em 2019.

"Este ano marca o 70º aniversário de fundação da República Popular da China e é um ano chave para o país alcançar sua meta de construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos", destacou Qizhala, presidente do governo regional, em seu relatório de trabalho do governo entregue nesta quinta-feira na segunda sessão da 11ª Assembleia Popular da Região Autônoma do Tibet.

"Este ano também marca o 60º aniversário das reformas democráticas na região e é um ano importante para a eliminação de pobreza absoluta no Tibet."

Qizhala disse que o Tibet alcançou progresso decisivo no alívio da pobreza em 2018, com 180 mil pessoas tiradas da pobreza.

No ano passado, a região autônoma lançou mais de 700 projetos de alívio da pobreza, formou 36 mil agricultores e pastores afetados pela situação e forneceu 47 mil novos empregos em proteção ecológica.

"Para alcançar a meta em 2019, a região tem que combinar a estratégia de alívio da pobreza com a estratégia de revitalização rural, continuar tomando medidas que contemplem desenvolvimento industrial e criação de empregos, finalizar os projetos de relocação de pessoas carentes e acelerar a construção de infraestrutura e serviço público em áreas pobres", apontou Qizhala.

"O PIB regional crescerá possivelmente 10% neste ano. A renda disponível média per capita entre os moradores rurais da região aumentará 13%, enquanto entre moradores urbanos, pelo menos 10%."

Ele prometeu que neste ano a região criará 50 mil novos empregos em cidades e vilas.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001377362721