Cargas internacionais em Chang'e-4 entraram em operação

2019-01-10 20:45:53丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 10 jan (Xinhua) -- A sonda chinesa Chang'e-4 começou a fazer uma série de tarefas de pesquisa científica envolvendo vários países e organizações desde que pousou no lado oculto da Lua em 3 de janeiro, informou nesta quinta-feira a Administração Nacional Aeroespacial da China (ANAC).

A sonda, integrada por um pousador e um veículo explorador, foi lançada em 8 de dezembro de 2018. O explorador Yutu-2 deixou a primeira "pegada" no lado oculto da Lua na noite da 3 de janeiro, depois de se destacar do pousador com sucesso.

Um detector de radiação de nêutrons a bordo do pousador, desenvolvido pela Alemanha, e um detector de átomos neutros no explorador, desenvolvido pela Suécia, foram ligados para operações de teste, de acordo com um comunicado da ANAC.

Os dados serão transmitidos à Terra através do satélite de retransmissão Queqiao (Magpie Bridge), que foi lançado em maio de 2018 para estabelecer a ligação de comunicação entre a Terra e o lado oculto da Lua, e estudados conjuntamente por cientistas chineses e estrangeiros.

A missão Chang'e-4, incluindo a sonda, Queqiao e um microssatélite orbitando a lua, está equipada com quatro cargas úteis desenvolvidas através da cooperação internacional, oferecendo mais oportunidades para os cientistas do mundo e combinando a expertise humana no âmbito da exploração espacial.

O Queqiao porta um instrumento rádio-astronômico de baixa frequência desenvolvido pela Holanda, enquanto uma fonte de calor de radioisótopo, uma colaboração entre cientistas chineses e russos, apoiará a sonda durante a noite lunar, que equivale a aproximadamente 14 dias na Terra, quando a temperatura pode chegar a 180 graus negativos Celsius.

A estação terrestre que a China construiu na Argentina desempenhou um papel importante no monitoramento e controle da missão, e as estações terrestres da Agência Espacial Europeia também oferecerão apoio.

Uma câmera de microimagem da Arábia Saudita a bordo do microssatélite, que foi lançado em conjunto com o Queqiao, está orbitando a Lua e enviou uma foto em junho de 2018, capturando a Terra e a Lua juntas.

A NASA dos Estados Unidos também discutiu a cooperação nas explorações lunares e do espaço profundo com a ANAC. Os dois lados colaboraram no estudo do pouso da sonda.

A NASA ofereceu os dados orbitais de seu Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) e o lado chinês forneceu o horário e a localização do pouso.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001377342801