Slush 2018 da Finlândia termina vislumbrando maior expansão

2018-12-07 11:11:02丨portuguese.xinhuanet.com

Helsinque, 5 dez (Xinhua) -- O 11º Slush, um evento de startups e investidores realizado no Helsinki Fair Centre, foi concluído na quarta-feira com a ambição de expandir sua escala e influência.

Na abertura do evento de dois dias, que atraiu 3.100 startups, 1.800 investidores e mais de 20.000 pessoas, o diretor executivo do Slush, Andreas Saari, anunciou o lançamento da Slush Academy, que tem como objetivo oferecer orientação e mensalidades para startups.

O programa dará aos estudantes de todo o mundo acesso a treinamento para o empreendedorismo de alto crescimento. Os alunos terão acesso a estágios e orientação em empresas em crescimento e ex-startups que se tornaram grandes players.

Uma longa lista de parceiros acadêmicos foi publicada, incluindo a Oxford Said Business School, a London Business School, a Aalto University, a UC Berkeley, a Universidade de Tecnologia e Design de Singapura.

A Slush Academy começará em 2019, e será gradualmente ampliada para um programa completo e gratuito para os participantes.

A ideia da academia nasceu da constatação de que os atuais programas de estudo em todo o mundo estão cobrindo partes muito limitadas do conjunto de ferramentas de um empreendedor com ambições globais.

"O Slush foi originalmente criado para mudar as atitudes em relação ao empreendedorismo, ajudando os empreendedores locais a prosperar e transmitir seus conhecimentos para a próxima geração de fundadores", disse Saari.

A cerimônia de abertura também foi abordada por Risto Siilasmaa, presidente do conselho de diretores da Nokia. Ele sublinhou que os empresários são responsáveis tanto pelo sucesso como pelo fracasso. "Tudo o que dá errado é culpa do empreendedor", disse ele.

Ele acrescentou que é possível criar uma atmosfera na qual gerentes e funcionários assalariados sentem o tipo de responsabilidade que os empreendedores têm, mas "é difícil de realizar".

Slush começou há dez anos como um evento orientado por estudantes com 150 participantes. Hoje é o principal encontro europeu entre startups e investidores. Neste ano, o Slush também organizou eventos em Tóquio, Shanghai e Singapura.

O Helsingin Sanomat, um dos principais jornais da Finlândia, disse que a maioria dos empreendedores iniciantes acaba indo à falência e as pessoas que trabalharam nessas startups, com baixos salários, não recebem nada no final.

O jornal escreveu que o recém-anunciado Slush Academy reflete a atitude corajosa que os jovens organizadores finlandeses demonstraram ao longo dos anos ao contatarem os principais diretores de tecnologia e investidores do mundo.

"Pode-se imaginar que os diretores da London School of Economics ou da Oxford Said Business School irão rir quando uma comunidade de estudantes finlandeses ligar e quiser sequestrar suas marcas e a dos investidores de capital mais famosos, mas a situação é exatamente o contrário”, escreveu Helsingin Sanomat.

Timo Ahopelto, presidente do conselho do Slush, disse que o Slush está planejando um grande crescimento, até mesmo para multiplicar seu volume.

"Quando o Slush começou, a Finlândia era uma mancha branca no mapa dos investidores estrangeiros. Agora, o Slush estabeleceu sua posição como um dos mais importantes pontos de encontro de empreendedores e investidores em crescimento", disse Ahopelto, segundo o Helsingin Sanomat.

Moafak Ahmed, membro do conselho, disse que a cidade de Helsinque também pode se beneficiar mais com o Slush. Helsinque poderia se tornar um centro de startups internacional.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001376568841