Premiê Li pede esforços para manter economia estável e saudável

2018-11-09 13:48:20丨portuguese.xinhuanet.com

CHINA-BEIJING-LI KEQIANG-ECONOMY-SEMINAR (CN)

(Xinhua/Yao Dawei)

Beijing, 9 nov (Xinhua) -- O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, pediu na quinta-feira fazer mais esforços para manter um desempenho estável e um desenvolvimento saudável da economia, diante da crescente pressão nacional e internacional.

Li fez as declarações durante um seminário ao discutir com economistas e empresários sobre as atuais tendências econômicas e o desenvolvimento do próximo ano.

Este ano, a China vem fazendo esforços coordenados para estabilizar o crescimento, impulsionar a reforma e prevenir riscos e assegurou que a economia se desempenhe de maneira estável com uma base elevada, disse Li. "Os novos motores de crescimento são robustos, e as metas de emprego se cumpriram antes do previsto", indicou.

No entanto, Li admitiu que surgiram novas pressões sob complicadas circunstâncias nacionais e internacionais e que a economia real enfrenta mais dificuldades, enfatizando que os problemas não podem ser subestimados.

A China estará plenamente preparada e elaborará planos para o desenvolvimento do próximo ano, com medidas para fazer um melhor uso da resilência e potencial econômicos e promover novos pilares econômicos, declarou Li, sublinhando que o desempenho da economia será dentro de uma faixa razoável e avançará para um desenvolvimento de alta qualidade.

O país manterá a continuidade e a estabilidade das macropolíticas, fará que suas políticas econômicas sejam mais coordenadas e específicas e criará um macroambiente estável e previsível, prometeu Li.

Como parte dos esforços para impulsionar a reforma estrutural no lado da oferta, a China deve identificar as áreas débeis, promover a modernização industrial e avançar com mais audácia para reduzir impostos e tarifas, indicou Li.

O país introduzirá medidas efetivas para aliviar as dificuldades de financiamento das micro e pequenas empresas e das companhias privadas e dará mais importância ao emprego nas macropolíticas, segundo Li.

Para facilitar o desenvolvimento, Li pediu medidas para melhorar os ambientes e as políticas de negócios de acordo com as demandas de empresas e libertar a vitalidade do mercado e as inovações sociais.

A China reduzirá mais as aprovações administrativas e expandirá o acesso ao mercado das empresas privadas, encorajando-as a entrar no setor de infraestrutura e garantindo uma equidade na competência, disse Li.

O país promoverá o espírito empreendedor e a inovação para criar empregos e encorajará as empresas a atingirem mais avanços tecnológicos e fortalecerem sua competitividade, assinalou Li.

O governo canalizará mais energia para expandir a abertura, mencionou Li. "A China continuará tratando com igualdade as empresas de propriedade estatal, privadas e com recursos estrangeiros, facilitará seu investimento e operação e melhor protegerá seus direitos e propriedade."

Durante o seminário, economistas e empresários compartilharam seus pontos de vista sobre a situação e a política econômicas, o setor privado, a inovação tecnológica e os mercados de mão de obra.

O vice-primeiro-ministro chinês Han Zheng também assistiu à reunião.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001375945361