Kitazono do Japão se alegra ao ser comparado com lenda da ginástica

2018-10-11 11:10:19丨portuguese.xinhuanet.com

Buenos Aires, 9 de outubro (Xinhua) -- Frequentemente comparado ao lendário ginasta Kohei Uchimura, o japonês Takeru Kitazono tem todo o direito de se sentir pressionado.

Mas o ginasta de 15 anos de idade dá a impressão de que nada pode perturbá-lo enquanto ele luta pelo ouro nas Olimpíadas da Juventude em Buenos Aires.

"Estou muito feliz que as pessoas estejam falando de mim desse jeito, que me chamam de segunda geração de Kohei", disse o ginasta de 15 anos sobre as comparações com seu famoso compatriota. "Eu não sinto nenhuma pressão extra, mas é claro que eu sei que as pessoas esperam que eu me apresente bem."

Kohei Uchimura é considerado como um dos maiores ginastas de todos os tempos. O ginasta de 29 anos conquistou três medalhas de ouro olímpicas e dez títulos mundiais durante sua carreira de ginástica artística que começou em 2007.

Kitazono disse que Uchimura serviu de inspiração e modelo ao tentar construir sua própria carreira de sucesso, começando com os Jogos Olímpicos de Tóquio.

"Ele certamente é um modelo para mim, eu o admiro muito", disse Kitazono. "Um dia eu quero seguir seus passos. Mas eu tenho um longo caminho a percorrer."

Kitazono começou sua busca pela glória em Buenos Aires, terminando em primeiro lugar na qualificação do cavalo com alças no domingo. Ele disse que está aproveitando a chance de se apresentar para um grande público pela primeira vez.

"O local é muito grande e nunca competi em uma arena desse tamanho antes", disse ele. "Isso me deixou um pouco nervoso quando entramos, mas passou assim que eu comecei a competir.

"Se você está nervoso durante uma competição, isso significa que você não treinou o suficiente. A melhor maneira de evitar esse estresse mental é apenas treinar todos os dias. Agora, eu só espero que todo o meu trabalho valha a pena, porque eu realmente quero aproveitar esse sentimento de satisfação".

O adolescente começou a praticar esporte aos três anos de idade, depois que sua mãe cedeu a seus pedidos para ser levado a um clube de ginástica local.

"Eu vi e pensei: 'Eu quero ir para lá'", disse ele. "Minha mãe me matriculou em algumas aulas de ginástica. Desde que eu era pequeno, tive o sonho de competir em grandes eventos."

Estar em Buenos Aires representa uma espécie de triunfo para Kitazono, que quase não se classificou para a competição devido a uma lesão.

"Eu fraturei meu tornozelo após um pouso ruim durante o treinamento em 2017", disse ele. "Eu ainda tive que lidar com isso em nossos testes nacionais para os Jogos Olímpicos da Juventude, mas parece melhor agora. É bom estar aqui e espero deixar Buenos Aires de forma positiva.

"A ginástica é a minha vida e estou curtindo muito. Para ser honesto, eu não sou eu mesmo sem a ginástica artística. Claro que meu principal objetivo é o Tokyo 2020, mas estou vendo isso como uma grande oportunidade. Um primeiro grande passo para o objetivo principal: ganhar o ouro em Tóquio. Se eu ganhar em Buenos Aires 2018, posso ganhar em Tóquio. "

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001375250931