IPC na China sobe 2,1% em julho

2018-08-09 13:49:55丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 9 ago (Xinhua) -- O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da China, o principal medidor da inflação, aumentou 2,1% em termos anuais em julho, ante 1,9% em junho, segundo os dados do Departamento Nacional de Estatísticas (DNE) divulgados na quinta-feira.

Na base mensal, o IPC subiu 0,3%, de acordo com os dados do DNE.

Os produtos não alimentícios elevaram a inflação, aumentando 2,4% anual e 0,3% mensalmente.

Em termos anuais, os preços de atendimento médico e cuidados com a saúde cresceram 4,6%; os de transporte e comunicação, 3%; os de acomodação, 2,4%; e os de educação, cultura e entretenimento, 2,3%.

Os alimentos aumentaram 0,5% anual e 0,1% mensalmente.

A carne suína, a mais consumida na China, continuou registrando queda em preços em julho, com uma queda anual de 9,6%, puxando para baixo o crescimento do IPC em 0,24 ponto percentual. Na base mensal, registrou alta de 2,9%, após uma de 1,1% em junho.

A China tem como meta em 2018 manter o IPC em cerca de 3%, o mesmo da meta para 2017.

O crescimento anual médio do IPC entre janeiro e julho situou-se em 2%.

O Índice de Preços ao Produtor, que mede os custos na porta da fábrica, subiu 4,6% em termos anuais em julho, representando uma desaceleração após o aumento de 4,7% registrado em junho.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001373786121