Netanyahu é questionado pela 10ª vez sobre alegações de corrupção

2018-07-12 10:08:16丨portuguese.xinhuanet.com

 

Manifestantes gritam palavras de ordem contra o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, do lado de fora de sua residência em Jerusalém, em 10 de julho de 2018. Investigadores da polícia israelense interrogaram pela 10ª vez na terça-feira o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em sua residência oficial em Jerusalém, sobre alegações de corrupção. (Xinhua/JINI)

Jerusalém, 10 jul (Xinhua) -- Investigadores da polícia israelense interrogaram pela 10ª vez nesta terça-feira o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em sua residência oficial em Jerusalém, sobre alegações de corrupção.

Um porta-voz da polícia disse que o interrogatório vai se concentrar no chamado "Caso 4000", uma investigação criminal envolvendo Netanyahu e Shaul Elovitch, um empresário e associado de Netanyahu.

Durante o mandato de Netanyahu como ministro da comunicação, o ministério supostamente ofereceu benefícios financeiros à Bezeq Telecom, gigante de comunicações de Israel controlada por Elovitch.

Em troca, Netanyahu e sua esposa, Sara, supostamente receberam cobertura positiva no site de notícias Walla, também controlado pelo empresário israelense.

Elovitch foi interrogado ao mesmo tempo em um local separado.

De acordo com o jornal Ha'aretz, Netanyahu deve ser questionado pela primeira vez por testemunhos e registros fornecidos por Nir Hefetz, antigo sócio e assessor de mídia de Netanyahu, e por Shlomo Filber, diretor do ministério de comunicação durante o mandato de Netanyahu. Ambos são evidência do estado.

Netanyahu está envolvido em uma série de investigações de corrupção.

Em fevereiro, a polícia disse que havia provas suficientes para acusar Netanyahu de suborno, fraude e quebra de confiança em dois outros casos.

No entanto, o procurador-geral da República, Avichai Mandelblit, ainda não decidiu se deve prestar queixa ou desistir dos casos.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001373188301