Exército sírio mostra armas fabricadas no ocidente apreendidas de rebeldes em Daraa

2018-07-06 11:23:25丨portuguese.xinhuanet.com

SYRIA-DARAA-PRO-GOVERNMENT-RALLY

Soldados sírios posam para foto com uma mulher durante comício pró-sírio na cidade de Ghariyeh Oriental, no leste de Daraa, na Síria, em 4 de julho de 2018. O exército sírio apresentou, na quarta-feira, armas ocidentais confiscadas de rebeldes durante as batalhas que duraram quase duas semanas na província de Daraa, no sul do país. (Xinhua/Ammar Safarjalani)

Daraa, Síria, 4 jul (Xinhua) -- O exército sírio apresentou, na quarta-feira, armas ocidentais confiscadas de rebeldes durante as batalhas que duraram quase duas semanas na província de Daraa, no sul do país.

As armas confiscadas na cidade de Izra'a, no interior de Daraa, foram colocadas no chão, enquanto soldados mostravam aos repórteres vários tipos de munição.

Entre as armas estavam os lançadores de mísseis TOW feitos pelos EUA e outros equipamentos militares fabricados no Ocidente, incluindo lançadores antitanque, lançadores antiaéreos e varredores de minas.

Algumas das armas eram novas, ainda nas caixas, enquanto outras eram usadas.

Além disso, vários tanques capturados pelo exército foram colocados em exibição para provar que os rebeldes foram fortemente apoiados por potências ocidentais.

Um oficial militar, que pediu para não ser identificado, disse à Xinhua que as munições e armas exibidas são apenas parte do que os rebeldes haviam deixado pra trás nas batalhas de Daraa, principalmente nas cidades de Ghaliyeh, al-Gharbiyeh, Sora, Alma e Mlaihet al-Atash.

"Essas armas expuseram suas mentiras, pois são principalmente de fabricação ocidental, incluindo lançadores de foguetes fabricados nos EUA", disse ele.

O exército em Daraa está lutando contra vários grupos rebeldes, incluindo a Frente Nusra, ligada à Al Qaeda, e militantes aliados do Estado Islâmico (ISIS), afirmou o oficial.

As batalhas em Daraa duraram quase duas semanas, como parte da determinação do Exército de desalojar os rebeldes da importante província perto da fronteira com a Jordânia e de áreas próximas no interior de Sweida e Quneitra, no sul da Síria.

Até agora, o exército conseguiu capturar várias cidades e vilarejos no interior de Daraa, ao mesmo tempo em que conseguiu entrar em outras cidades sem luta, já que alguns grupos rebeldes aceitaram acordos de reconciliação com o governo.

Os acordos de reconciliação exigiram que os rebeldes entregassem suas armas pesadas ao exército em troca de um perdão do governo para aqueles que abandonarem a insurgência.

No entanto, alguns grupos ultra-radicais rejeitaram o acordo de reconciliação e continuaram a lutar.

Ativistas dizem que os recentes ganhos do exército em Daraa, seja por meio de reconciliações ou batalhas, aumentaram as áreas controladas pelo governo em Daraa para 58% de toda a província.

O oficial militar disse à Xinhua que as batalhas continuarão até que Daraa e outras áreas controladas pelos rebeldes em toda a Síria sejam libertadas.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001373055301