China dá luz verde a "hospitais da internet"

2018-04-17 11:40:37丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 17 abr (Xinhua) -- A China deu luz verde para os "hospitais na internet", mas enfatizou que a segurança é a linha de fundo.

Essa mensagem foi revelada em uma entrevista coletiva regular sobre as políticas do governo realizada na segunda-feira pelo Departamento de Comunicações do Conselho de Estado.

"Os institutos médicos podem criar hospitais na internet para oferecer serviços aprovados. As empresas da internet também podem operar hospitais desse tipo, mas precisam fixar seus serviços para hospitais tradicionais", disse Jiao Yahui, oficial da Comissão Nacional de Saúde.

Ela afirmou que esforços serão acelerados para promover as diretrizes governamentais sobre serviços médicos online, esboçando requisitos e procedimentos para solicitar a operação dos hospitais na internet.

A medida deverá levar o setor de cuidados médicos online com rápido desenvolvimento do país a novos patamares.

Nos últimos anos, os sites de consultaria online estabelecidos por startups tecnológicas, como haodf.com e chunyuyisheng.com, se tornaram muitos populares na China. Através de sites e aplicativos de celulares, as pessoas podem escolher os melhores médicos em todo o país para consultar sobre suas preocupações com a saúde. Com base em exames e descrições médicas carregadas, os médicos podem dar conselhos, mas necessitam encontrar os pacientes pessoalmente para autorizar o diagnóstico, prescrever medicamentos ou arranjar tratamento.

Jiao indicou que agora é permitido que os pacientes com "certas" doenças crônicas ou comuns usem a internet para completar as visitas de retorno ao hospital, o que significa seguir o tratamento com os médicos que viram pessoalmente.

"A supervisão sobre os serviços online e offline é combinada", segundo ela. "Devemos guardar estritamente a linha de fundo da segurança."

Na semana passada, o Conselho de Estado aprovou um plano para ampliar o uso de tecnologias da internet para impulsionar o setor médico.

Os grandes hospitais devem oferecer serviços online de consultas, verificação de resultados de exames e outros. A medicina online deve cobrir todos os sindicatos médicos e hospitais de nível distrital para conectar melhores recursos médicos no leste da China às demandas das áreas no centro e oeste.

Jiao assinalou que as medidas tem como objetivo economizar viagens hospitalares.

"Deixe a informação correr", disse.

Yu Xuejun, outro oficial da comissão, destacou que as medidas serão tomadas para proteger a privacidade dos pacientes e a segurança dos dados.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001371170511