Chefe da ONU lamenta não cumprimento da resolução da ONU sobre a Síria

2018-03-13 15:29:48丨portuguese.xinhuanet.com

Nações Unidas, 12 mar (Xinhua) -- O secretário-geral da ONU, António Guterres, lamentou nesta segunda-feira o fracasso em implementar uma resolução do Conselho de Segurança que exige o cessar-fogo na Síria.

Comunicando ao Conselho de Segurança sobre a implementação da Resolução 2401, Guterres disse que não houve interrupção das hostilidades na Síria.

Embora os conflitos em algumas áreas estejam diminuindo de intensidade, a violência continua em Ghouta Oriental e além - inclusive em Afrin, partes de Idlib, em Damasco, e em seus subúrbios, disse ele.

Particularmente em Ghouta Oriental controlada por rebeldes, ataques aéreos, bombardeios e ofensas terrestres se intensificaram após a adoção da resolução em 24 de fevereiro e reivindicaram centenas de vidas de civis, acrescentou o chefe da ONU.

A resolução exige a habilitação da "entrega segura, sem impedimentos e contínua" de ajuda humanitária e serviços em toda a Síria por pelo menos 30 dias.

"Apesar de algumas entregas limitadas, a provisão de ajuda e serviços humanitários não foi segura, sem impedimentos nem contínua", relatou Guterres.

Sobre a demanda da resolução de evacuações médicas de doentes críticos e feridos, Guterres disse: "Do nosso conhecimento, nem uma pessoa gravemente enferma ou ferida ainda foi evacuada".

Guterres relatou "flagrantes violações, ataques indiscriminados e falha na proteção de civis e da infraestrutura civil", apesar das demandas da resolução para que todas as partes cumpram suas obrigações nos termos das leis internacionais e dos direitos humanos internacionais.

"Estou aqui para informar sobre a implementação da Resolução 2401 do Conselho de Segurança [...] Mas estou plenamente consciente de que estou fazendo isso assim como a sangria na Síria entra em seu oitavo ano", disse o secretário-geral.

"Estou profundamente triste com a imensa perda e o sofrimento em cadeia do povo sírio. E estou profundamente desapontado por todos aqueles que, ano após ano, por ação ou inação, por concepção ou indiferença, permitiram que isso acontecesse".

Apesar de todas as dificuldades, falta de confiança, suspeitas mútuas e calculismo frio, ainda seria possível implementar a Resolução 2401, disse ele. "Não podemos desistir, pelo bem do povo sírio".

"Apelo a todas as partes para a completa implementação da Resolução 2401 em todo o território sírio. Para que isso aconteça, as Nações Unidas estão prontas para ajudar em qualquer tipo de esforços".

"Exorto todos os estados com influência a exercerem-na em prol dos esforços das Nações Unidas e da aplicação da resolução".

"Espero que esta semana, a reunião ministerial de Astana, que reunirá os fiadores do desagravamento, restaure realmente os acordos de desagravamento e dê passos reais a detidos, sequestrados e pessoas desaparecidas".

Ele ressaltou a urgência de ver evacuações médicas, proteção civil e acesso humanitário completo, sustentado e sem impedimentos o mais rápido possível.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001370360801