Emissões de dióxido de carbono relacionadas com energia dos EUA aumentam ligeiramente este ano

2018-02-12 10:41:52丨portuguese.xinhuanet.com

Houston, 8 fev (Xinhua) -- A Administração de Informações Energéticas dos Estados Unidos (EIA, sigla em inglês) disse, na quinta-feira, que estima que as emissões de dióxido de carbono (CO2) relacionadas com a energia nos EUA aumentarão ligeiramente este ano.

No último relatório de Perspectiva de Energia de Curto Prazo, a agência informou que as emissões de dióxido de carbono (CO2) relacionadas à energia nos Estados Unidos diminuíram 14% de 2005 a 2017, mas aumentarão 1,8% em 2018, e permanecerão praticamente inalteradas em 2019.

Em 2019, as emissões de CO2 relacionadas com energia nos Estados Unidos serão cerca de 13% inferiores ao nível de 2005, afirmou.

A agência disse que, de 2005 a 2017, as emissões de CO2 relacionadas ao carvão diminuíram em 39%, enquanto as emissões de CO2 relacionadas ao petróleo diminuíram em 11%. As emissões relacionadas ao gás natural, no entanto, aumentaram 24% ao longo desse período.

A agência também listou as principais tendências de consumo de energia subjacentes que resultaram nessas mudanças.

Ele disse que o principal motivo foi que mais eletricidade foi gerada a partir de gás natural do que de outros combustíveis fósseis. O gás natural é um combustível menos rico em carbono do que o carvão ou o petróleo.

EIA estima que as emissões globais de CO2 relacionadas à energia aumentaram 21% entre 2005 e 2017, com uma taxa de crescimento anual de 1,6%. No mais recente relatório Perspectiva de Energia de Curto Prazo da EIA, é dito que a taxa deverá diminuir para 1% em 2018 e permanecer essencialmente baixa em 2019.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001369691651