Polícia brasileira descarta sabotagem na morte de juíz responsável por análise de casos de corrupção

2018-01-12 16:31:23丨portuguese.xinhuanet.com

Brasília, 10 jan (Xinhua) -- A Polícia Federal do Brasil disse na quarta-feira que descartou a hipótese de sabotagem na morte no ano passado de um alto juiz que supervisionava o maior caso de corrupção do país.

Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) encarregado da Operação Lava Jato, uma importante investigação sobre corrupção nos mais altos níveis do governo brasileiro, morreu em janeiro passado quando um pequeno avião no qual ele viajava caiu no oceano.

As evidências sugerem que o acidente foi causado por falha humana e não por sabotagem, disse Rubens Maleiner, o comissário da polícia responsável pela investigação, que se encontrou com a principal ministra do STF, Carmen Lúcia, para apresentar os resultados do relatório da polícia.

"A possibilidade de um ato intencional contra o voo foi bastante explorada através de vários exames forenses e diversas medidas investigativas, e nada nesse sentido foi encontrado", disse Maleiner à Lúcia.

"Pelo contrário, todos os elementos até agora apontaram para um final não intencional, trágico e infeliz para o voo", disse Maleiner.

De acordo com Maleiner, os investigadores acreditam que houve um erro humano na manobra da aeronave em direção à pista de pouso em Paraty, uma pequena cidade costeira e um popular destino turístico no estado do Rio de Janeiro.

O acidente de avião no dia 19 de janeiro que matou todos a bordo, incluindo três outros passageiros e o piloto, imediatamente provocou suspeitas do público.

As investigações sobre o caso foram conduzidas separadamente pela Polícia Federal, a Força Aérea Brasileira e o Ministério Público Federal. As três investigações ainda não são conclusivas.

"A investigação continua, sempre é importante lembrar isso. Tudo o que dizemos aqui é provisório. Pode eventualmente ser modificado, mas (a investigação) está em um estágio muito avançado", disse Maleiner.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001368906931