Análise: negociações de coalizão alemãs envolvidas na política de imigração, de acordo com mídia

2018-01-11 16:24:55丨portuguese.xinhuanet.com

Berlim, 10 jan (Xinhua) -- Os negociadores da União Democrata-Cristã (CDU), o seu partido irmão, União Social Cristã (CSU) e o Partido Social Democrata da Alemanha (SPD) ainda precisam resolver suas diferentes opiniões políticas sobre muitas questões importantes, informou quarta-feira a mídia alemã.

No entanto, ao contrário dos falhos negociadores "Jamaica", os partidos estão acostumados a trabalhar uns com os outros e os primeiros acordos estão ao alcance, relatórios adicionaram.

O líder do SPD, Martin Schulz, disse antes das negociações nesta quarta-feira que seria um longo dia. O ministro da Chancelaria, Peter Altmaier (CDU) salientou: "Ainda temos muito trabalho à nossa frente".

A União e o SPD querem concluir as negociações na quinta-feira. Os grupos de trabalho estão negociando "muito, muito intensamente", disse o secretário-geral da CSU, Andreas Scheuer.

Um dos principais temas será a questão do reagrupamento familiar dos refugiados. O político do SPD, Burkhard Lischka, propôs um compromisso de cerca de 40 mil recém-chegados. Isso corresponde ao número de vistos emitidos para familiares de refugiados da Síria nos últimos anos, informou quarta-feira o jornal alemão Mitteldeutsche Zeitung.

O reagrupamento familiar está suspenso para refugiados com status de proteção limitado, o que afeta muitos sírios até meados de março. A União exige suspensão contínua, enquanto o SPD não.

De acordo com informações dos negociadores publicados pelo jornal Bild, o reagrupamento familiar será suspenso permanentemente para imigrantes com status de proteção limitado. O relatório afirma que o SPD negociou uma regra generosa para casos extremos, cujos detalhes ainda precisam ser esclarecidos.

Alcançar uma decisão é urgente. Para que a Assembleia Federal aprove uma lei sobre a nova suspensão do reagrupamento familiar a tempo, o projeto de lei deve ser aprovado pelo Parlamento Federal antes da reunião que acontecerá em 2 de março.

Os negociadores da coalizão planejam apresentar um resultado com base no qual a liderança do partido SPD poderia recomendar ou negar as negociações oficiais da coalizão na quinta-feira ou, mais tardar, na sexta-feira.

Os partidos da coalizão criaram agora "uma boa base de confiança e colegialidade". disse Scheuer. Não está claro se o prazo de autofinanciamento pode ser cumprido ou se as conversas precisam se prolongar ainda mais à medida que os grupos de trabalho se reuniram em Berlim na quarta-feira.

Segundo Scheuer, os negociadores começaram a discutir o volume do orçamento do governo alemão. "Queremos desenvolver o nosso país e investir em muitos desafios", afirmou na terça-feira à noite. A mídia alemã reporta um quadro financeiro de até 45 bilhões de euros (54 bilhões de dólares americanos).

O líder do Partido Democrático Livre (FDP), Christian Lindner, acusou a presidente da CDU, a chanceler Angela Merkel, de comprar seus respectivos parceiros da coalizão com o dinheiro dos impostos.

Ele disse ao Passauer Neue Presse: "Todos os problemas e todas as contradições durante as negociações devem ser enterrados com o dinheiro dos impostos".

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001368881571