Mais cidades chinesas limitam bicicletas compartilhadas

2017-11-07 13:15:20丨portuguese.xinhuanet.com

Shanghai, 7 nov (Xinhua) -- A comissão de transporte de Shanghai anunciou na segunda-feira que a cidade tirou 500 mil bicicletas das ruas a partir do dia 18 de agosto, quando proibiu as empresas de compartilhamento de bicicletas de liberar mais bicicletas.

Funcionários disseram que as empresas apenas se preocupam com a aquisição de participação do mercado, mas prestam pouca atenção à gestão das bicicletas, acrescentando que a explosão das bicicletas atrapalha gravemente a ordem do trânsito e coloca a cidade em má imagem.

A comissão indicou que realizou muitas inspeções desde agosto para assegurar a implementação da limitação e que as regras para regulamentar o mercado e punições, que variam de multas a perdas de crédito corporativo, serão propostas em breve.

Em setembro, uma limitação semelhante foi lançada em Wuhan, capital da Província de Hubei, centro da China, depois que o número de bicicletas compartilhadas na área urbana subiu para 700 mil, quase o dobro da capacidade da área.

Beijing, cujas ruas contêm 2,35 milhões de bicicletas de 15 empresas, também elaborou regulamentos em setembro para restringir o crescimento delas.

O setor de compartilhamento na China se desenvolveu do nada para um imenso frenesi em menos de três anos. Dois líderes do mercado -- ofo e Mobike -- valem mais de 10 bilhões de yuans (US$ 1,5 bilhão).

O mercado deverá angariar 10,3 bilhões de yuans em receitas neste ano, um salto de 736% em relação a 1,2 bilhão de yuans em 2016, de acordo com a iMedia Research, uma provedora nacional de análise de dados. O número dos usuários de bicicletas compartilhadas na China atingirá 209 milhões neste ano, ante 28 milhões em 2016.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001367339501