Funcionários do Fed dos EUA esperam mais um aumento de taxas este ano

2017-10-13 10:20:56丨portuguese.xinhuanet.com

Washington, 12 out (Xinhua) -- O Sistema de Reserva Federal (Fed) dos EUA poderia aumentar a taxa de juros mais uma vez neste ano, se a economia continuar essa expansão moderada, as atas da última reunião de política monetária do Fed mostraram quarta-feira.

"Muitos participantes pensaram que outro aumento na faixa-alvo (da taxa de fundos federais) no final deste ano provavelmente seria justificado se a perspectiva de médio prazo continuasse praticamente inalterada," disse a ata da reunião de política realizada em 19 e 20 de setembro.

Apesar do impacto de curto prazo dos furacões Harvey, Irma e Maria, os funcionários do Fed esperam que o curso da economia permaneça inalterado no médio prazo.

A baixa inflação deste ano atraiu a preocupação dos funcionários do Fed, de acordo com a ata. A inflação aumentou apenas 1,4% em agosto, muito aquém da meta de 2% do banco central.

"Muitos participantes expressaram preocupação de que as baixas leituras de inflação este ano possam refletir não apenas fatores transitórios, mas também a influência de desenvolvimentos que poderiam ser mais persistentes," afirmou a ata.

Funcionários do Fed permaneceram divididos em relação à tendência de inflação. Alguns argumentaram que as tendências seculares, como a inovação tecnológica e os preços das empresas, poderiam ter pressionado o crescimento da inflação, enquanto outros enfatizaram que o aperto do mercado de trabalho poderia aumentar os riscos de queda para a inflação.

Em vista da incerteza em torno da perspectiva da inflação, alguns funcionários dizem que o aumento da taxa de juros pelo banco central deve depender dos dados econômicos recebidos, enquanto outros argumentam que a subida das taxas de juros deve ser diferida até a inflação estar em direção aos 2% alvo.

Em sua reunião de setembro, o Fed manteve a taxa de juros inalterada, mas anunciou que começaria a desenrolar seu balanço de US$ 4,5 trilhões de dólares a partir de outubro, um passo adicional para acabar com sua política monetária folgada.

Tendo em vista o contínuo aperto do mercado de trabalho, Yellen presidente do Fed, disse na conferência de imprensa em setembro que se o banco central não suspender o seu estímulo monetário, a economia poderia superaquecer e a inflação poderia mover-se mais rapidamente.

Os investidores agora esperam que o banco central provavelmente eleve as taxas de juros mais uma vez em dezembro.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366766381