Casal Obama rompe silêncio sobre escândalo sexual de Harvey Weinstein

2017-10-12 11:33:22丨portuguese.xinhuanet.com

Washington, 10 out (Xinhua) -- O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, e sua esposa Michelle, na terça-feira, romperam o silêncio e denunciaram o cineasta de Hollywood, Harvey Weinstein, por seus alegados assédios sexuais sobre colegas de trabalho.

"Michelle e eu ficamos repugnados com os recentes relatórios sobre Harvey Weinstein," afirmou o comunicado divulgado on-line.

"Qualquer homem que degradar as mulheres de tal forma precisa ser condenado e responsabilizado, independentemente de sua riqueza ou status," afirmou.

A declaração chegou no mesmo dia em que a ex-candidata presidencial democrata, Hillary Clinton, deu sua resposta aos relatórios, dizendo que estava "consternada".

O New York Times lançou um relatório bombástico na sexta-feira, dizendo que Weinstein praticava comportamentos predatórios em atrizes ou subordinados, exigindo sexo ou outros serviços inadequados, como massagens.

Os Obamas e Clinton são beneficiários de Weinstein há anos, recebendo milhões de dólares em fundos de campanha de Weinstein ou através de campanhas de doação que ele ajudou a organizar.

Michelle Obama elogiou Weinstein em 2013 na Casa Branca como um "ser humano maravilhoso" e "um bom amigo", sua filha Malia também recebeu uma oportunidade de estágio na companhia de Weinstein em Nova York.

Os comentários dos Obamas e de Clinton vieram depois que eles foram pressionados para responder às alegações de Weinstein devido à sua relação pública, mas nenhum deles se ofereceu para devolver as doações políticas de Weinstein, como fizeram alguns democratas no cargo.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366742381