Bombardeiros dos EUA voam perto do Mar do Japão em exercício militar junto com Japão e Coreia do Sul

2017-10-12 11:33:22丨portuguese.xinhuanet.com

Washington, 10 out (Xinhua) -- Dois bombardeiros Lancer B-1B da Força Aérea dos Estados Unidos realizaram na terça-feira treinamento combinado com unidades da Força Aérea do Japão e da Coreia do Sul (ROK), nas proximidades do Mar do Japão, de acordo com as Forças Aéreas do Pacífico dos EUA.

"As missões contínuas de presença de bombardeiros garantem aos EUA, juntamente com aliados importantes, uma capacidade relevante para responder a uma variedade de níveis e tipos de ameaças em toda a região Indo-Ásia-Pacífico," disse o exército dos EUA em um comunicado.

O exercício militar conjunto acontece no mesmo dia em que os líderes militares americanos informaram ao presidente Donald Trump sobre as opções para a questão nuclear da Coreia do Norte (RPDC).

O secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, e o presidente do Conjunto do Estado-Maior, Joseph Dunford, informaram Trump na terça-feira sobre uma série de opções para responder a qualquer forma de "agressão" da RPDC ou para evitar que a RPDC "ameaçasse os Estados Unidos e seus aliados com armas nucleares," disse a Casa Branca em uma declaração separada.

Tensões estão elevadas na península coreana desde que a RPDC realizou seu sexto e mais poderoso teste nuclear no mês passado.

A porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Heather Nauert, disse na terça-feira que, embora os Estados Unidos tenham opções militares, "a diplomacia é a primeira abordagem".

"Ninguém quer entrar em guerra com outro país. Queremos diplomacia," disse Nauert em um briefing. "Queremos uma pacífica península coreana, e o mundo concorda com a gente sobre isso".

"Ninguém prefere a resposta militar, mas isso é para nos defender caso nós ou nossos aliados precisem," disse Nauert.

Pyongyang, em 3 de setembro, detonou uma bomba de hidrogênio capaz de ser transportada por um míssil balístico intercontinental (ICBM), marcando o sexto teste nuclear realizado, contrariando as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e o objetivo de desnuclearizar a Península da Coreia.

Reiterando que a "abordagem de via dupla" e a iniciativa de "suspensão para a suspensão" são métodos práticos para resolver a questão nuclear da Península da Coreia, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, pediu a todas as partes relevantes que apoiem ativamente os esforços da China para promover o diálogo e negociação e desempenhar um papel construtivo para uma solução pacífica da questão.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366742351