Polícia brasileira prende presidente da gigante JBS

2017-09-14 20:55:48丨portuguese.xinhuanet.com

Rio de Janeiro, 13 set (Xinhua) -- A polícia brasileira prendeu, nesta quarta-feira, Wesley Batista o presidente executivo da gigante frigorífica JBS, logo depois que seu irmão, Joesley, foi preso no fim de semana.

Essas prisões fazem parte da Operação Tendão de Aquiles, que está investigando o uso de informações privilegiadas para benefício em transações financeiras entre abril e maio de 2017.

Os irmãos Batista estão sendo investigados por vender ações da JBS no mercado de ações pela sua empresa de controle, a FB Participações SA, na época.

Essa transação ocorreu no momento em que os irmãos cooperaram com a polícia, confessando subornar o presidente Michel Temer e entregando uma gravação na qual o presidente pode ser ouvido aparentemente aprovando subornos públicos.

Como resultado, as ações da JBS caíram, sendo alegado que os irmãos Batista conspiraram para manipular o mercado. Um dia antes da confissão de Temer tornar-se pública, os irmãos Batista compraram um grande número de dólares americanos e venderam muitas ações em sua companhia.

Segundo as autoridades, eles sabiam da turbulência no mercado que a notícia causaria e usaram essa vantagem ilegalmente para obter lucro.

Se forem considerados culpados dessas acusações, os dois irmãos enfrentam entre um a cinco anos de prisão e uma multa de até três vezes o valor das vantagens ilícitas recebidas.

A confissão de Batista contra Temer levou o presidente a ser acusado de corrupção em junho, embora essa acusação tenha sido rejeitada pela Câmara dos Deputados.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366098691