Homem injustamente condenado é liberado por um tribunal no leste da China

2017-09-13 20:09:52丨portuguese.xinhuanet.com

Fuzhou, 13 set (Xinhua) -- O Tribunal Popular Superior de FuJian anulou na terça-feira as condenações de cinco homens por um caso de assassinato há 14 anos.

Miao Xinhua foi sentenciado à morte pelo Tribunal Popular Intermediário da cidade de Ningde, da Província de Fujian, em agosto de 2005 por matar uma mulher, enquanto outros quatro foram condenados de três a oito anos de prisão por ocultar o assassinato ao ajudar Miao a desmembrar o corpo e destruir a prova.

Os julgamentos foram anulados porque o tribunal superior decidiu que as condenações anteriores foram baseadas em prova insuficiente e fatos não claros.

Em abril de 2003, uma mulher foi encontrada morta e as partes de seu corpo foram descobertas em uma casa abandonada na cidade de Ningde. Miao Xinhua, ex-namorado dela, foi identificado como um suspeito e preso.

Em abril de 2006, o Tribunal Popular Superior de Fujian manteve o veredicto mas deu a Miao um adiamento de dois anos.

Como Miao e outros suspeitos continuaram com o apelo, o tribunal superior rejulgou o caso em julho de 2017 e revogou o veredicto original na terça-feira.

É o mais recente veredicto errado de assassinato a ser corrigido, pois a China trabalha para melhorar a justiça e a transparência.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366070251