Coreia do Norte irá retaliar Washington devido a novas sanções, diz embaixador norte-coreano na Rússia

2017-09-13 18:37:18丨portuguese.xinhuanet.com

Moscou, 12 set (Xinhua) -- Pyongyang tomará medidas para retaliar contra as novas sanções do Conselho de Segurança da ONU para mergulhar os Estados Unidos na "situação mais difícil" de sua história, disse o embaixador da Coreia do Norte (RPDC) na Rússia, Kim Hyun Joong, nesta terça-feira.

"Uma vez que os Estados Unidos lançaram um desafio abrangente para o nosso país em todas as áreas, incluindo políticas, econômicas e militares, estamos prontos para responder resolutamente a isso, e esta é a vontade firme e inabalável de nosso exército e do nosso povo," citou a agência de notícias Interfax em uma conferência de imprensa.

Na segunda-feira, o Conselho de Segurança aprovou por unanimidade uma resolução que endurece as sanções contra a RPDC, reduzindo seu fornecimento de petróleo em quase 30%, proibindo todas as exportações de têxteis no valor de 800 milhões de dólares americanos e as remessas de trabalhadores da RPDC do exterior.

O embaixador disse que Pyongyang rejeitou e condenou as resoluções "ilegais" do Conselho de Segurança da ONU, que ele disse ter sido transformado em uma "ferramenta" de Washington com o objetivo de "isolar e estrangular" a RPDC.

Ele disse que a RPDC "estava pronta para resolver esse problema com contramedidas", sem oferecer detalhes específicos.

Enquanto isso, o embaixador disse que a RPDC não interromperia seu programa nuclear, apesar das sanções.

"Nós desenvolvemos e estamos melhorando nossas armas nucleares como um meio que pode dissuadir uma política hostil pelos EUA e proteger a paz na península coreana do perigo de uma guerra nuclear," disse ele.

Na terça-feira, o Ministério das Relações Exteriores da China disse que a China apoia a última resolução do Conselho de Segurança da ONU, observando que reflete sua posição em salvaguardar a paz e a estabilidade, avançando a desnuclearização na península coreana e defendendo a não proliferação internacional.

"O lado chinês espera que esta resolução seja implementada de forma abrangente e completa," disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366064611