Primeiro-ministro paquistanês adverte EUA contra corte de assistência militar

2017-09-13 13:09:58丨portuguese.xinhuanet.com

Islamabad, 12 set (Xinhua) -- O primeiro-ministro do Paquistão, Shahid Khaqan Abbasi, disse que as sanções dos EUA contra autoridades paquistanesas ou o corte adicional da assistência militar não serão produtivas, informou a mídia local na terça-feira.

Abbasi disse que tal movimento prejudicaria a guerra contra a militância, na qual os dois países estão lutando nos últimos 16 anos, disse o jornal Urdu Roznama Express.

Ele advertiu que Washington não alcançará seus objetivos de combate ao terrorismo ao acabar com os fundos do Paquistão e acrescentou que ambos os países precisam fazer esforços cooperativos para acabar com os militantes na região.

As observações do primeiro-ministro vieram depois que Washington pediu a Islamabad que fizesse mais contra o grupo militante Haqqani Network, que acredita ter laços estreitos com o Paquistão.

Os Estados Unidos também condicionaram a ajuda futura ao Paquistão sobre a abordagem da rede que se acredita estar realizando atentados terroristas em forças aliadas no Afeganistão.

Abbasi disse que é injusto por parte dos Estados Unidos responsabilizar o Paquistão por todos os problemas que enfrenta contra militantes no Afeganistão.

Ele pediu a Washington que mostre mais apreciação pelas perdas do Paquistão na guerra contra o terrorismo e seu papel na hospedagem de 3,5 milhões de refugiados afegãos.

Falando sobre o Congresso dos EUA bloqueando a venda de jatos de combate F-16 subsidiados para o Paquistão, Abbasi disse que o Paquistão não terá escolha senão olhar para outras opções para manter suas forças defensivas nacionais.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001366061141