China protesta contra aproximação de navio de guerra norte-americano perto das Ilhas Nansha

2017-08-11 10:17:46丨portuguese.xinhuanet.com

Beijing, 11 ago (Xinhua) -- A China expressou nesta quinta-feira forte protesto contra a passagem de um navio de guerra da Marinha dos Estados Unidos perto do Recife de Meiji, das Ilhas Nansha, no Mar do Sul da China.

Na quinta-feira o USS John S. McCain entrou nas águas próximas ao recife e conduziu a assim chamada "operação de liberdade de navegação" sem permissão do governo chinês, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês Geng Shuang, acrescentando que a Marinha chinesa identificou o navio dos EUA, o advertiu e o expulsou.

"Tal medida prejudica severamente a soberania e a segurança da China, e coloca em risco a segurança do pessoal da linha de frente de ambos os lados", disse.

"A China tem soberania indisputável sobre as Ilhas Nansha e suas águas adjacentes", afirmou.

Com os esforços conjuntos da China e dos membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), a atual situação no Mar do Sul da China se estabilizou e mantém uma sólida dinâmica de desenvolvimento, disse, observando que a recente reunião dos ministros das Relações Exteriores China-ASEAN adotou o quadro do Código de Conduta (COC).

Porém, algumas partes de fora continuam a se intrometer na região sob o disfarce da "liberdade de navegação", disse Geng. "Está claro que quem não está disposto a ver a estabilidade no Mar do Sul da China e quem é o principal fator que busca a militarização no Mar do Sul da China."

"A China tem a firme determinação de defender sua soberania territorial e interesses marítimos", indicou, reiterando que a provocação dos Estados Unidos forçará a China a tomar mais medidas para fortalecer a capacidade de defesa do país.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001365175471