Portugal quer levar mais turistas e investimentos chineses para o país com voo direto Beijing-Lisboa

2017-05-19 13:07:06丨portuguese.xinhuanet.com

Por Bi Yuming

Beijing, 19 mai (Xinhua) -- O primeiro voo direto entre a China e Portugal entrará em operação em 25 de julho deste ano. Com a nova rota aérea, o país europeu visa atrair mais turistas chineses. Uma entrevista coletiva sobre o lançamento do voo foi realizado na tarde de quinta-feira em Beijing, capital chinesa.

"Esperamos que o voo direto possa impulsionar os intercâmbios já dinâmicos entre as pessoas dos dois países. O setor de turismo está crescendo rapidamente. A comunidade de chineses em Portugal está crescendo. A presença de empresas chinesas e de capital chinês também tem crescido estavelmente", declarou o embaixador de Portugal na China, Jorge Torres-Pereira.

Segundo o embaixador, 2016 foi um bom ano para turismo em Portugal e cerca de 200 mil chineses visitaram o país.

"A inauguração do novo voo é muito importante e representa mais uma etapa neste momento dinâmico para mais pessoas viajarem e conhecerem um ao outro, com mais conhecimento, mais investimento comercial", afirmou. "Acho que o voo vem na altura certa para dar ainda mais impulso no sentido de que tudo isto corra ainda com mais dinamismo."

Ele apontou que o voo pode aumentar o número de contatos entre pessoas, incluindo os entre turistas, executivos e até acadêmicos e professores. Afirmou ainda que quando mais portugueses conhecerem a China e mais chineses conhecerem Portugal, será possível reforçar a base sólida para amizade e para cooperação entre os dois países.

"Portugal é um bom lugar para viver e investir, é o 5º país mais seguro no mundo, (...) e o 15º país mais competitivo no setor de turismo no mundo", disse Inês Almeida Garrett, diretora de Turismo de Portugal na China. Segundo ela, nos últimos anos o número de turistas chineses a Portugal registrou grande aumento, e Portugal espera manter o crescimento.

De acordo com a Capital Airlines, companhia aérea chinesa que operará a nova rota de voo direto, a linha conta com três voos por semana a serem realizados com o avião de modelo A330-200 de Airbus. O voo partirá da cidade chinesa de Hangzhou, capital da Província de Zhejiang e terá uma parada em Beijing, e depois seguirá até Lisboa.

"Com o novo voo, o tempo de viagem entre Beijing e Lisboa será reduzido a cerca de 13 horas na ida e 12 horas na volta. Atualmente a viagem mais curta demora quase 18 horas", explicou Wang Yinjun, chefe do setor de Marketing da Capital Airlines. Wang assinalou que o novo voo será uma ação da companhia no âmbito do Cinturão e Rota, uma iniciativa proposta pelo governo chinês em 2013, e a Capital Airlines espera construir uma rede aérea entre a China e os países lusófonos com Lisboa como um importante ponto de conexão.

"Em termos de localização geográfica, Portugal está em ponto importante para conectar a América Latina e a África. Planejamos cooperar com as companhias aéreas Azul do Brasil e TAP de Portugal para levar mais passageiros para o Brasil e o norte da África via Lisboa", indicou Wang, acrescentando que fazer a conexão em Portugal é uma opção eficiente.

A Capital Airlines foi estabelecida em maio de 2010 e filial do HNA Group, que é a maior acionista da companhia aérea Azul do Brasil.

A Iniciativa do Cinturão e Rota recebeu apoio do governo de Portugal desde seu lançamento. No Fórum do Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, encerrado na segunda-feira, dia 15, o representante de Portugal Jorge Costa Oliveira, secretário de Estado da Internacionalização, afirmou que o país tem desejo de participar da iniciativa.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001362978361