China abre novo serviço de trem de cargas a Moscou

2017-04-21 16:41:30丨portuguese.xinhuanet.com

Xiamen, 21 abr (Xinhua) -- Um novo serviço de trem de cargas entre a cidade portuária chinesa de Xiamen, no leste do país, e Moscou começou nesta sexta-feira, tornando-se na rota ferroviária mais nova entre a China e a Europa para o transporte de cargas.

Às 9h30 desta sexta-feira, o trem com 40 contêineres partiu a Zona de Livre Comércio de Xiamen, levando cargas no valor de US$ 363 mil incluindo granito, materiais de iluminação, flores artificiais e sapatos, para Moscou.

Uma viagem única na rota de 10.920 quilômetros leva de 13 a 14 dias. Sem o serviço ferroviário direto, são necessários pelo menos 25 dias para transportar as mercadorias.

A rota de trem conecta as cidades de Nanchang, Nanjing, Jinan e Jinzhou, no leste e nordeste do país, e passa pela fronteira via o Porto de Manzhouli na Região Autônoma da Mongólia Interior no norte.

Jiang Jingdong, gerente-geral assistente da Empresa de Administração de Investimento e Construção da Zona Portuária de Livre Comércio de Haicang, em Xiamen, disse que o serviço ainda está nas operações experimentais com três viagens de Xiamen a Moscou por mês. O serviço de trem de cargas será normalizado no segundo semestre deste ano.

Huang Changhong, gerente da Trans-China Logistics Co., Ltd., disse que o comércio entre Xiamen e a Rússia é complementar. Xiamen e as cidades próximas são orientadas para a exportação com indústrias de equipamento de maquinaria e produção de sapatos. Já as importações incluem madeira, cobertura de papel e óleo de vegetais da Rússia.

Lin Jiangfan, funcionário da Zona Portuária de Livre Comércio de Haicang, disse que por ser a cidade que sediará a Cúpula do BRICS 2017, programada para setembro, Xiamen dá as boas-vindas a uma parceria mais estreita com a Rússia, um dos países do BRICS. O serviço de trem de cargas Xiamen-Moscou também fortalecerá a Iniciativa do Cinturão e Rota, aumentando o comércio em Xiamen.

Em 2016, as exportações de Xiamen à Rússia chegaram a mais de 5 bilhões de yuans (US$ 727 milhões), e as importações da Rússia totalizaram US$ 1,9 bilhão.

010020071380000000000000011100001362264201