Brasil deixará recessão em 2017, diz FMI

2017-04-21 08:45:53丨portuguese.xinhuanet.com

Rio de Janeiro, 19 abr (Xinhua) -- O Brasil vai deixar a recessão para trás, com a economia crescendo 0,2% em 2017 e 1,7% em 2018, estimou o Fundo Monetário Internacional (FMI) na quarta-feira.

O FMI disse em seu relatório de Perspectivas Econômicas Globais que a situação no Brasil está melhorando devido a menores incertezas econômicas, além de facilitar a política monetária e os avanços nos programas de reforma.

Embora as investigações em curso sobre a corrupção no Brasil levem à incerteza política, o governo reafirmou sua intenção de realizar reformas, o que pode resultar em uma melhor situação fiscal, disse Oya Celsun, representante do FMI.

As estimativas para 2018 foram melhoradas desde o relatório anterior, quando o FMI acreditava que a economia brasileira cresceria 1,5 % no próximo ano.

O FMI espera que o Brasil se recupere gradualmente e mantenha um crescimento moderado, mas adverte que esses resultados dependerão da implementação das medidas de reforma.

"As perspectivas macroeconômicas do Brasil dependem da implementação de ambiciosas reformas estruturais, econômicas e fiscais," disse o relatório do FMI.

O Fundo expressou sua surpresa com a atual baixa taxa de inflação do Brasil e estimou uma inflação de 4,4% para 2017 e 4,3% para 2018. A meta de inflação estabelecida para 2017 e 2018 é de 4,5% com uma diferença de dois pontos, o que significa que a taxa não pode exceder 6,5%.

Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

Telefone: 0086-10-8805-0795

Email: portuguese@xinhuanet.com

010020071380000000000000011100001362250811